Cuiabá, 08 de Fevereiro de 2023
logo

06 de Janeiro de 2023, 18h:00 - A | A

GERAL / CRISE NA SAÚDE

Interventor solicitou perícia da Politec na Secretaria de Cuiabá

Na manhã desta sexta, Gabinete de Intervenção solicitou ao desembargador Orlando Perri acesso ao backup dos dados da Secretaria Municipal de Saúde.

JOÃO AGUIAR
DO REPÓRTERMT



Após a decisão da presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministra Maria Thereza de Assis Moura, de suspender a intervenção do Governo do Estado na saúde pública de Cuiabá, a Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) foi solicitada no prédio da Secretaria Municipal de Saúde pelo interventor Hugo Felipe Martins de Lima.

Na tarde desta sexta-feira (06), logo após a decisão do STJ, Rubens Okada, diretor da Politec, esteve no prédio. Os servidores da secretaria foram dispensados e apenas servidores estaduais estavam entrando.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Okada chegou e rapidamente entrou na secretaria, sem falar com a imprensa. Na saída, ele se reservou e disse que estava ali apenas “realizando perícias que foram solicitadas pelo interventor”.

“O interventor fez uma solicitação para a gente estar aqui e o nosso pessoal veio. Estamos sob ordem do interventor”, afirmou Okada.

Leia mais sobre o caso

STJ acata pedido de Emanuel e suspende intervenção na Saúde de Cuiabá

Servidores são dispensados e Secretaria de Saúde é fechada

Decisão final sobre intervenção fica a cargo do Tribunal de Justiça de Mato Grosso

Na quinta-feira (05), o Gabinete de Intervenção solicitou acesso ao backup dos dados da Secretaria Municipal de Saúde “para liberação imediata do acesso às informações utilizadas”.

No pedido, encaminhado ao gabinete do desembargador Orlando Perri a equipe de intervenção pede que, em caso de descumprimento, a secretária de Gestão, Ellaine Cristina Ferreira Mendes, deveria ser responsabilizada e multada em vinte salários mínimos por dia.

Suspensão da intervenção

 

A ministra Maria Thereza Moura, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), determinou que o Órgão Especial do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) dê a palavra final sobre a intervenção na Saúde de Cuiabá.

Em decisão desta sexta-feira (06.01), ela suspendeu a intervenção, mas reforçou que caberá ao TJMT decidir a questão de forma definitiva.

“Defiro o pedido de suspensão de liminar, até que submetida (e decidida) ao órgão Especial do TJMT a representação interventiva do MPE”, afirmou a ministra, na decisão.

Comente esta notícia