Cuiabá, 09 de Dezembro de 2022
logo

21 de Novembro de 2016, 16h:15 - A | A

GERAL / ESTADO ERA GRAVE

Estudante de 15 anos morre 10 dias após incêndio no CPA

O incêndio aconteceu no último dia 10 de novembro, no bairro CPA II. Jaqueline e sua mãe ainda foram retiradas do local em chamas por um agente socioeducativo, mas não resistiram aos ferimentos e morreram.

LUIS VINICIUS
DA REDAÇÃO



A estudante Jaqueline Barbosa dos Santos, 15, morreu na manhã deste domingo (20), após ficar dez dias internada no Hospital Santa Helena, em Cuiabá. A adolescente e sua mãe, Amália Alves dos Santos, 38, ficaram gravemente feridas durante um incêndio na casa onde elas moravam no bairro CPA II, no dia 10 de novembro. As vítimas ainda foram socorridas por um agente socioeducativo, mas não resistiram aos ferimentos e morreram.

No boletim de ocorrência registrado pela Polícia Militar é relatado que o incêndio foi percebido pelo agente socioeducativo que arrombou a porta da casa e retirou a adolescente e a mãe do local. Elas sofreram queimaduras de segundo e terceiro grau.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Após o ocorrido, as vítimas foram encaminhadas ao Pronto Socorro de Cuiabá e transferidas para o hospital particular dois dias após o incêndio. A mãe morreu nos dias seguintes. Já a estudante teve a morte confirmada pelos médicos neste domingo.

Nas redes sociais, amigos prestaram solidariedade à família. A página do Facebook do colégio particular Coração de Jesus, onde a jovem estudava também homenageou a aluna.

As investigações da Polícia Civil apontam que o incêndio ocorrido na casa das vítimas ocorreu por causa de um vazamento de gás de cozinha.  

O caso

Um agente do sistema socioeducativo, socorreu e retirou mãe e filha (38 e 15 anos) que estavam em uma casa em chamas, no bairro CPA II. As vítimas, que tiveram queimaduras de segundo e terceiro grau, estavam sozinhas no local, no momento do incêndio

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, o agente é morador do bairro e, quando passava em frente à casa, percebeu que havia muita fumaça saindo pelas janelas da residência. Preocupado, ele questionou um vizinho, que contou que duas mulheres moravam no local.

Leia mais

Agente socioeducativo arromba porta e salva mãe e filha de incêndio que consumiu casa

 

 

 

Comente esta notícia