Cuiabá, 30 de Novembro de 2022
logo

01 de Outubro de 2022, 12h:00 - A | A

ENTREVISTA / ASSISTA AQUI

Celular proibido e símbolos nacionais liberados; presidente do TRE-MT explica principais mudanças para a votação no domingo

No dia 02 de outubro, eleitores vão escolher deputados, senadores, governadores e presidente a partir das 7h até às 16h.

LEANDRO MAIA
DO REPÓRTER MT



O presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso, desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha, esclareceu as regras para a Eleições 2022, no dia 02 de outubro, em todo o país. No estado, a votação irá seguir o horário de Brasília, das 7h às 16h. O motivo é para que a apuração das urnas eletrônicas seja feita de forma simultânea. Assim, evitar o vazamento de pesquisas boca de urna que, eventualmente, possa influenciar os eleitores, já que, nos anos anteriores, votação aqui na região centro oeste, por exemplo, terminava uma hora depois em relação a outras regiões do país. Assista abaixo.

O presidente também desmentiu algumas Fake News sobre a falta de computação dos votos nas urnas eletrônicas e a proibição do usa de camisas com a bandeira do Brasil durante as eleições. De acordo com Carlos Alberto, apenas os mesários estão proibidos de usar camisetas com as cores ou símbolos nacionais. Já o eleitor pode usar a camiseta que quiser, inclusive, a do seu candidato.

Além disso, o desembargador reforçou a proibição do eleitor portar o celular na sessão de votação, como já era proibido em anos anteriores, mas, que este ano por conta da polarização política, a informação repercutiu de forma polêmica.

Outra informação importante é sobre a alteração dos locais de votação. Por conta da reforma de algumas escolas, o local de votação de alguns eleitores foi alterado.

Para chegar essa informação, o eleitor pode entrar em contato com a ouvidoria do TRE-MT pelo 0800-647-891, aplicativo E-Título ou o site do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso

Veja a entrevista: 

 

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Comente esta notícia

Mauro 01/10/2022

Bando de canalha. E que se alguma coisa der errado o eleitor não tem como filmar a falcatroa

1 comentários

1 de 1