Cuiabá, 12 de Agosto de 2022
logo

03 de Julho de 2022, 20h:00 - A | A

ENTREVISTA / LEGIÃO COM SEQUELAS

Médico: A combinação entre celular e direção é 400 vezes mais perigosa que beber e dirigir

Estudo pela Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia mostra que cerca de 60% dos leitos dos hospitais são ocupados por vítimas de acidentes

DO REPÓRTER MT



O médico Vitor Spalatti, presidente regional da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, detalha em entrevista ao RepórterMT, um panorama da situação dos acidentes de trânsito no país, pensando para além do atendimento médico emergencial. Ele traz dados alarmantes, como a combinação entre celular e direção ser 400 vezes mais perigosa que beber e e dirigir. Ele alerta ainda para o grande número de separações de casais por conta de sequelas de acidentes e diz que acidentados lotam hospitais. 

“Foi feito um estudo pela Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia que mostrou que cerca de 60% dos leitos dos hospitais são ocupados por vítimas de acidentes de trânsito. Desses, 50% das salas cirúrgicas são de procedimentos por acidente de trânsito ou sequelas deles”, explica.

Números da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia apresentados pelo especialista demonstram que a maioria das vítimas de acidentes de trânsito no Brasil são motociclistas do sexo masculino, entre 19 e 39 anos.

“Têm alguns pacientes que ficam paraplégicos, outros que precisam de cadeiras de rodas, muletas para serem transportados. Ou até de ajuda para fazer a higienização ou para se alimentar. São atividades do dia a dia que não conseguem mais realizar e precisam da ajuda de alguém”, comenta. Spalatti ainda explicou que é muito comum que aconteçam divórcios em decorrência das sequelas de acidentes de trânsito.

Confira a entrevista completa:

 

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Comente esta notícia