Cuiabá, 26 de Setembro de 2022
logo

30 de Dezembro de 2013, 09h:14 - A | A

VARIEDADES / NA UTI

Médicos afirmam que Michael Schumacher corre risco de morte

Médicos do hospital onde o piloto está internado na França deram uma coletiva na manhã desta segunda-feira

O FUXICO



Após sofrer um grave acidente esquiando na neve,no domingo (29), em Méribel, na França, Michael Schumacher, 44 anos, segue em estado extremamente crítico. Na manhã desta segunda-feira (30) médicos e um porta-voz do hospital em que o heptacampeão mundial da Fórmula 1 está internado, em Grenoble, deram uma entrevista coletiva à imprensa. Após negarem a realização de uma segunda cirurgia no ex-piloto, eles disseram que o alemão será mantido em coma induzido. Disseram ainda que ele corre risco de morte e que se estivesse sem o capacete não chegaria com vida ao hospital.

“O tratamento neurocirúrgico que ele recebeu trouxe algumas informações. Nós tivemos que operar com urgência para liberar a pressão em sua cabeça. Infelizmente, ele tem algumas lesões no cérebro. Eu diria que este acidente aconteceu no lugar certo porque ele foi levado para o hospital imediatamente e operado logo que chegou. Ele será mantido em estado de coma. Tudo que precisava ser feito foi feito. No momento, não podemos dizer se ele vai se recuperar. Podemos dizer que ele está lutando por sua vida. Julgamos que ainda está em situação muito grave. Estamos trabalhando hora a hora, mas é muito cedo para dizer o que vai acontecer e ter um prognóstico. Achamos que o capacete ajudou. Sem o capacete, ele não estaria aqui agora”, disse o porta-voz do hospital, Jean-Francois Payen.

Stéphane Charbardes disse que, apesar da proteção do capacete na cabeça não impediu que ele sofresse traumas graves.

A mulher de Schumacher, Corinna, está no hospital com os dois filhos do casal (Gina-Marie, de 16 anos, e Mick, de 14). O Dr. Gérard Saillant, amigo da família e especialista em lesões de cabeça e coluna, também está na unidade.

“Neste momento, não vemos que ele precisa de uma segunda operação”, disse Charbardes, que evitou comentar qualquer possibilidade de sequela.

O recordista de títulos mundiais de Fórmula 1, Schumacher, teve um trauma grave ao bater a cabeça em uma pedra enquanto esquiava. Ele foi socorrido consciente. Méribel, nos Alpes Franceses (sudeste do País), comporta mais de 70 pistas de esqui e recebeu em fevereiro de 2013 uma etapa da Copa do Mundo de Esqui Alpino.

Em comunicado feito pela assessoria de imprensa de Schumi, o ex-piloto chegou ao hospital com "traumatismo craniano grave, em coma, o que exigiu intervenção neurocirúrgica imediatamente".

Comente esta notícia