Cuiabá, 26 de Setembro de 2022
logo

15 de Novembro de 2013, 20h:22 - A | A

POLÍTICA / CADEIA NELES

STF manda prender e 9 condenados se apresentam na Polícia Federal

A Justiça mandou prender 12 réus condenados no maior escândalo da história recente da república

FOLHA DE SP



Após o STF (Supremo Tribunal Federal) expedir 12 mandados de prisão do processo do mensalão, nove condenados já se apresentaram à Polícia Federal: José Dirceu, José Genoino, Cristiano de Mello Paz, Simone Vasconcelos, Romeu Queiroz, Kátia Rabello, Jacinto Lamas, Marcos Valério e Ramon Hollerbach.
O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu se entregou, por volta das 20h30, na superintendência da Polícia Federal em São Paulo.
Dirceu chegou acompanhado do advogado e do petista Breno Altman. Ele entrou de carro pelo acesso dos fundos, saiu do veículo e andou até a entrada, na frente do prédio. Não falou com a imprensa, apenas ergueu o punho e bateu no peito.
Ele foi condenado a sete anos e onze meses de prisão por corrupção ativa --por 8 votos a 2--, e a dois anos e onze meses por formação de quadrilha --por 6 a 4.
Operador do mensalão, o empresário Marcos Valério se apresentou às 20h48 desta sexta-feira (15) na sede da superintendência da Polícia Federal em Belo Horizonte (MG).
Valério foi condenado pelo STF por formação de quadrilha, corrupção ativa, peculato, lavagem de dinheiro e evasão de divisas, e a uma pena de 40 anos, 4 meses e 6 dias de prisão, além do pagamento de R$ 2,78 milhão em multas.

Genoino, ex-presidente do PT, foi o primeiro a se apresentar, também na superintendência da PF em São Paulo. Ele entrou pela porta da frente, acompanhado da mulher, Rioco Kayano, e do advogado.

Diversos amigos e militantes do PT estavam em frente ao prédio e gritaram mensagem de apoio ao petista: "Viva Genoino". Genoino, já dentro do prédio, também gritou: "Viva o PT".

De acordo com o advogado de Genoino, Luiz Fernando Pacheco, o ex-presidente do PT deve passar a noite desta sexta-feira (15) na superintendência da PF em São Paulo. O ex-ministro José Dirceu, apesar de ainda não ter chegado, deve fazer o mesmo.

Na segunda-feira, Pacheco entrará com pedido para que o Genoino cumpra o regime semiaberto em São Paulo. Segundo a lei de execução penal, ele tem direito de cumprir a pena perto da família.

O ex-tesoureiro do PL (hoje PR) Jacinto Lamas entregou-se à Superintendência da Polícia Federal em Brasília. Ele foi condenado a cinco anos por lavagem de dinheiro e corrupção passiva no julgamento do mensalão.

Como sua pena ficou abaixo de oito anos, ele terá direito a cumpri-la no regime semiaberto --no qual poderá sair, se for autorizado por um juiz, para trabalhar durante o dia, voltando para dormir na cadeia. Ele não havia entrado com nenhum tipo de recurso.

NÚCLEO OPERACIONAL

Os outros cinco condenados se apresentaram na sede da Polícia Federal em Belo Horizonte (MG). É no Estado onde atuava o chamado núcleo operacional do esquema, sob o comando do publicitário Marcos Valério.

O primeiro a se apresentar à PF foi Cristiano de Mello Paz (ex-sócio-presidente das empresas SMP&B e da Graffiti). Em seguida, por volta das 18h40, se apresentou Simone Vasconcelos, ex-diretora da SMP&B. Ela chegou à PF por volta das 18h40, ao lado do advogado Leonardo Isaac Yarochewsky, e não deu declarações à imprensa. Por volta das 19h25, se entregou o ex-deputado Romeu Queiroz.

O último a se entregar foi Ramon Hollerbach, ex-sócio de Marcos Valério, por volta das 21h. Só resta José Roberto Salgado (ex-diretor do Banco Rural).
Todos os presos em outros Estados, como em BH, serão transportados a Brasília em aeronave da Polícia Federal, ainda neste final de semana, segundo a corporação.

Veja a lista dos 12 mandados expedidos:

1. José Dirceu
2. José Genoino
3. Delúbio Soares
4. Marcos Valério
5. Cristiano Paz
6. Ramon Hollerbach
7. Simone Vasconcelos
8. Kátia Rabelo
9. José Roberto Salgado
10. Romeu Queiroz
11. Jacinto Lamas
12. Henrique Pizzolatto

Comente esta notícia

Reinaldo 17/11/2013

A prisão dos mensaleiros pode marcar nova época na história do Brasil. Cada um deve pagar pelos seus crimes e ressarcir os cofres públicos. Pena que isso não aconteceu muito antes, há mais de vinte anos! É lamentável que a grande maioria da população tenha memória curta. Já esqueceram dos desmandos da era FHC, do compra de votos da re-eleição de FHC, do mensalão mineiro, do mensalão do DEM, da Daslu, Nossa Caixa, Banestado, privatarias do PSDB, do Demóstenes, da Máfia das Ambulâncias entre tantos outros escândalos... Quer dizer, de cada mil reais surrupiados no famigerado mensalão do PT, esses outros bandidos que ainda andam soltos roubaram mais de um milhão de dólares! E são esses bandidos que esse povo de memória curta agora acha uns anjinhos e consideram os mensaleiros do PT verdadeiros demônios! Enfim, há uma grande farsa em toda essa história. Lembram do Marcos Valério? Foi ele que operou todo o mensalão mineiro... Logo ele que, anos depois, operou o mensalão do PT! Será que não tem nada de estranho nesta história? E o ministro Barbosa pode se aposentar tranquilo, pode usufruir para o resto da vida dos benesses ($) recebidos ... mas será que vai ficar com a consciência tranquilinha assim?

Marcelo 15/11/2013

Pena que não estamos na China, pois deveriam ir todos para o paredão.

2 comentários

1 de 1