Cuiabá, 05 de Outubro de 2022
logo

04 de Dezembro de 2013, 18h:22 - A | A

POLÍTICA / QUEBRA DE DECORO

Faissal pede cassação do mandato de vereador João Emanuel

O vereador alega que o vídeo e os gastos com serviços gráficos já caracterizam quebra de decoro parlamentar

MARCIA MATOS
DA REDAÇÃO



O vereador Faissal Calil (PSB) protocolou, nesta quarta (4), junto ao Diretório Municipal do Partido Social Democrático (PSD), um pedido de cassação do mandato do ex-presidente da Câmara Municipal, João Emanuel.

Faissal alega quebra de decoro do ‘colega’ parlamentar.

A justificativa do documento relata os últimos fatos envolvendo João Emanuel: (Justifica-se a presente solicitação pelo fato do ex-presidente ser alvo da Operação Aprendiz, coordenada pelo Ministério Público Estadual (MPE), sob a acusação de falsificação e desvio de recursos do Legislativo Municipal, desencadeando a veiculação na mídia nacional do vídeo em que ele aparece supostamente ‘ensinando’ a cometer fraudes em processo licitatório).


Por telefone, o vereador Faissal explicou ao RepórterMT, que em sua avaliação não só o vídeo, mas também o gasto ‘injustificado’ de R$ 1 milhão e 600 mil em serviços gráficos, contratados pelo então presidente da Casa, são suficientes para configurar a quebra do decoro parlamentar.


“As declarações feitas por ele [João Emanuel] são graves e mancham a imagem da Câmara e dos demais vereadores. Já tinha acionado verbalmente o diretório do PSD, e hoje consegui oficializar a representação”, declarou.


No vídeo mencionado o ex-presidente da Câmara se refere aos vereadores como ‘artistas’ e afirma que teria que dividir a propina de um esquema que fraudaria a licitação da Casa, com os demais parlamentares.
De acordo com Faissal, demais vereadores também são a favor da cassação de João Emanuel.

 

reprodução

Documento foi protocolado no Diretório Municipal do PSD

 

 

Comente esta notícia