Cuiabá, 02 de Julho de 2022
logo

Quarta-feira, 26 de Outubro de 2011, 10h:05 - A | A

CASO LAND ROVER

Deputado fala até em 'impeachment' de Silval Barbosa

Percival Muniz afirma que é dever da União equiparar e investir na fronteira do país

MAYARA MICHELS

O deputado Percival Muniz (PPS) disse hoje (26), que se o secretário adjunto de Projetos Especiais da Secopa, Jefferson de Castro e o governador Silval Barbosa (PMDB) não convocarem os deputados e darem explicações sobre a aquisição por dispensa de licitação envolvendo a extinta Agecopa tentará o impeachment do chefe do Executivo estadual. O parlamentar refere-se ao valor de R$ 14 milhões gastos para equiparar a fronteira de Mato Grosso – consequentemente de todo o país, com recursos provenientes da extinta Agecopa, na época presidida por Adilton Sachetti (PDT).

“Os problemas da fronteira é dever da União, por qual motivo tem o estado a obrigação de gastar R$ 14 milhões com isso. Tudo no estado está um caos, saúde, educação, infraestrutura, se estivesse sobrando até vai. Vai ser difícil o governador provar que não sabia de nada, pois sempre esteve junto nos negócios”, criticou o parlamentar.

Outro ponto questionado por ele foi às obras de mobilidade urbana no perímetro urbano da Capital, que até o momento não iniciaram. “Com o dinheiro dava para construir um viaduto e desafogar o trânsito”, apontou.

O que chama atenção do parlamentar é o fato da entidade ter tomando a decisão por conta própria e feito à compra do sistema de monitoramento sem nenhum parecer da Assembleia Legislativa e outros órgãos cabíveis. “Como que eles sabem que apenas dez carros vão vigiar toda a fronteira? Por que compraram sendo que nem a polícia da cidade está estruturada? E as obras para a Copa, cadê? Há vários questionamentos que devem ser respondidos”, questionou Muniz.

A equipe do RepórterMT esteve em contato com o líder de governo, o deputado estadual Romualdo Júnior (PMDB) e com o secretario adjunto da Secopa Jefferson de Castro para tratar do assunto. Os dois não foram atenderam aos telefonemas.

Comente esta notícia

Ricardo Augusto 28/10/2011

Esse percival é um fanfarrão mesmo, convocar os deputados é para o silval repassar o faz me rir " dinheiro" um bando de %#%*&*.-,`"¨¨ esse deputados. Todo mundo sabe que rola grana nessas compras do governo e da prefeitura os beneficiados são os vereadores

Moisés 26/10/2011

O que se percebe é que Eder Moraes pode estar a serviço de qualquer pessoa menos do governador Silval Barbosa. Será que ele não está jogando com a oposição? E se essas trapalhadas de Morais culminarem em um impeachmant do governador? Alguém aí acredita que Éder é tão bobinho assim?

maurilio costa 26/10/2011

é inaceitavel o que essa agencia da copa vem protagonizando dentro do governo, sera que esse tal eder de moraes tem mais influencia que o silval no governo, ate quando esse rapaz ficara ditando regras para todo mundo, ate mesmo a asssmbleia ta comendo na mao dele, isso nao é possivel sera que nimguem ate agora percebeu que o eder é mercenario ele so quer ficar onde tem muito dinheiro para ser administrado e do jeito dele, cade o MPE e MPF que nao cobra esclarecimento pois o dinheiro de copa e de fonte federal e estadual, cade a fiscalizaçao da aplicao desse dinheiro. ta na hora gente do povo fazer valer o nosso direito, direito esse de expurgar toda essa corja. ja naobastace o outro tal Henry com a privatizaçao da saude que vai gastar mais de 30 a 40 milhoes para beneficiar o seu grupo com essa oss isso e uma vergonha, e nimguem faz nada, vamos ver Silval ta na hora de voce chutar o balde e mostrar a que veio no governo rapaz, até quando voce vai aceitar isso que tai, se o tal Eder Moraes é acerto do Maggi com voce, ja chega da um basta, como cidadao cuiabano e mt, estou com vergonha dessa atitudes principalmento por ser eleitor que votou em voce silval.

3 comentários

1 de 1