facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 15 de Julho de 2024
15 de Julho de 2024

29 de Novembro de 2022, 18h:44 - A | A

POLÍCIA / CRIANÇA SE DESESPERA

Vídeo: Delegado invade casa e ameaça "estourar cabeça" de mulher em Cuiabá; Corregedoria investiga

Mulher teria descumprido ordem judicial de não se aproximar do enteado do delegado

THAIZA ASSUNÇÃO
DO REPÓRTER MT



A Corregedoria-Geral da Polícia Civil vai apurar a conduta do delegado Bruno França, acusado de abuso de autoridade e coação, em ação policial contra uma mulher na noite dessa segunda-feira (28), que teria descumprido uma ordem judicial de se aproximar do seu enteado, de 13 anos.

Nesta terça-feira (29), vazou o vídeo do momento em que o delegado entra na casa para prender a mulher, no condomínio Florais dos Lagos, em Cuiabá. França estava armado e acompanhado de outros três policiais do Grupo de Operações Especiais (GOE), que também portavam armas.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Na gravação, de pouco mais de três minutos, é possível ver ele chutando a porta para invadir a residência, manda a mulher deitar no chão sob xingamentos e ameaças.

No vídeo, ainda é possível ouvir o choro e desespero de uma criança de 4 anos, filha da mulher, que estava no local no momento do episódio. Também é possível ouvir o marido da vítima pedindo calma ao delegado.

“A senhora sabe que tem uma medida protetiva para não chegar perto do [cita o nome de um menor]. Vamos sentar aqui e vamos esclarecer isso”, diz o delegado, que começa a caminhar pela sala com arma em punho.

Logo depois, ele volta e fala para o marido da mulher que vai "explodir a cabeça dela". “Você sabe e a próxima vez que ela chegar perto do meu filho, vou estourar a cabeça dela. Vou explodir a cabeça dessa f* da p*”, diz.

O RepórterMT apurou que não é necessário medida judicial para prender uma pessoa que descumpre medida protetiva de urgência, como é o caso em questão. No entanto, A Corregedoria da Polícia Civil informou que vai investigar o delegado devido à ação truculenta e também porque ele não poderia ir até o local, já que é parte interessada no caso.

Briga na Justiça

Em nota à imprensa, França afirmou que a juíza Gleide Bispo Santos expediu a medida protetiva contra a mulher em outubro deste ano, após ela perseguir persistentemente seu enteado de 13 anos, com agressões verbais e ameaças físicas em locais públicos.

Tudo teve início em função de um suposto desentendimento entre o enteado do delegado e o filho da mulher.

Segundo França, a mulher descumpriu a medida protetiva na noite desta segunda-feira (28), em uma quadra de esportes do condomínio, quando seu enteado estava com amigos jogando futebol.

De acordo com ele, a mulher foi até o local e passou a ameaçar e agredir verbalmente o menor, a ponto de ele se retirar do local com os amigos e ter pedido socorro de sua Família. 

Assim que soube do que aconteceu, decidiu agir, convocou apoio do GOE e invadiu a casa da mulher.

Veja o vídeo:

Leia a nota de Bruno França na íntegra:

A respeito dos episódios noticiados envolvendo o delegado Bruno França Ferreira, cumpre-se necessário informar o seguinte:  

1 – toda a situação decorreu de descumprimento de medida protetiva expedida pela juíza Gleide Bispo Santos em favor do menor J, de 13 anos, e contra F.C.G.N., que o vem perseguindo persistentemente com agressões verbais e ameaças físicas em locais públicos, com quadras de esportes, na presença de inúmeras testemunhas.  

2 - a medida protetiva foi expedida após denúncia à Polícia feita pela Família da mencionada criança em 17/10, em que narrou até mesmo uma viagem da Senhora F. até a cidade de Rondonópolis, com o objetivo de promover as agressões verbais.   Na ocasião, após verificar que o menor não se encontrava no local onde ocorreria um evento esportivo, F. fez questão de difamá-lo para terceiros, tentando coagir o professor a não incluir o menor nas atividades esportivas.   A segunda ocorrência de agressões verbais e ameaças físicas ocorreram no dia 15/10, no começo da noite, quando J. estava jogando futebol com amigos em uma quadra de esportes, a ponto de a atividade ter sido interrompida pelas agressões feitas por F.  

3 – as últimas agressões verbais e ameaças físicas feitas pela senhora Fabiola contra mencionada criança ocorreram na segunda-feira, 28/11, no início da noite, por volta das 19h30, em uma quadra de esportes de um condomínio de Cuiabá, onde J. estava com amigos jogando futebol.   A Senhora F. foi até o local e passou a ameaçar e agredir verbalmente o menor, a ponto de ele se retirar do local com os amigos e ter pedido socorro de sua Família.  

4 – O delegado Bruno França Ferreira, padrasto do menor J., após tomar conhecido dos fatos, na mesma hora foi até o condomínio para resgatar a criança. Após se inteirar das novas agressões verbais e ameaças físicas, na condição de autoridade policial, pediu apoio de outros agentes de segurança e tendo conhecimento da medida protetiva expedida pela Justiça, efetuou a prisão em flagrante da Senhora Fabiola.  

5 – Mais informações, com recomendação de preservar a identidade das crianças envolvidas nesse episódio, devem ser procuradas com as autoridades policiais e da justiça.  

Diogenes Curado Advogado da Família

Comente esta notícia

Edu 30/11/2022

Este é machão quando esta com a arma na mão , você não faz isto com mulher nenhuma que seja exonerado. a corporação não merece um cidadão deste ..a honrosa policia civil de MT não merece um sujeito deste usando o distintivo .

positivo
0
negativo
0

joao 30/11/2022

Se a mulher já tinha medida protetiva contra, não poderia chegar perto do menino, porque descumpriu? Tem que saber o porque ela está proibida de chegar perto da criança, com filho dos outros não se meche, porque o sangue ferve!

positivo
0
negativo
0

Fabiana Lima 30/11/2022

Cidadão que tal seu "filho " não comparecer onde essa mulher mora ? ela já se mudou de condomínio. Façam a parte de vocês também....todo mundo é macho com uma arma em punho né? Espero que a corregedoria te pegue !

positivo
0
negativo
0

Jonatha Fernandes 29/11/2022

Esse vagabundo de delegado é parente do CONSLHEIRO ANTÔNIO JOAQUIM DO TRIBUNAL DE CONTAS E AMIGO DO GOVERNADOR. RESUMINDO NÃO VAI DA EM NADA EMPRESA ENVESTIGA ESSE CASOU

positivo
0
negativo
0

4 comentários

1 de 1