Cuiabá, 29 de Janeiro de 2023
logo

16 de Dezembro de 2014, 08h:18 - A | A

POLÍCIA / LUTO NA PM-MT

Sargento é executado a tiros após deixar serviço em quartel de Rondonópolis

Testemunhas informaram à PM, que ele teria sido seguido por dois homens em uma moto que se aproximaram e atiraram contra o policial, na Rua Caserimo de Abreu, no bairro Jardim Buriti, no município de Rondonópolis (220 km de Cuiabá).

JOÃO RIBEIRO
DA REDAÇÃO



O sargento da Polícia Militar, Aelson Alves de Souza, de 48 anos, foi executado com quatro tiros minutos depois de encerrar o serviço no quartel, por volta das 21h, desta segunda-feira (15).

Testemunhas informaram à PM, que ele teria sido seguido por dois homens em uma moto que se aproximaram e atiraram contra o policial, na Rua Caserimo de Abreu, no bairro Jardim Buriti, no município de Rondonópolis (220 km de Cuiabá).

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Ao RepórterMT, um policial militar explicou que após o término do expediente, o sargento, ainda fardado, pegou a moto e foi embora. Ao reduzir a velocidade para passar em um quebra-molas, dois homens também em uma motocicleta, se aproximaram e atiraram.

O sargento foi baleado pelas costas quatro vezes, sendo atingido nas costas, na nuca e na cabeça. Os criminosos fugiram sem levar nada.

Testemunhas acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), mas o policial morreu a caminho do Pronto-Socorro.

Após o crime guarnições da Força Tática fizeram rondas na região, mas não conseguiram prender ninguém. A Polícia Civil está investigando o assassinato.

Segundo informações da PM, dias antes do crime, uma pessoa não identificada, teria ligado no batalhão e ameaçado o sargento. Os policiais ainda identificaram que a ligação partiu de um ‘orelhão’ no bairro Vila Operária, na cidade.

O sargento era casado e tinha três filhos. Ele estava na corporação há mais de 23 anos.

Reprodução AgoraMT

agora

Dois homens em um moto teriam matado o policial. Polícia Civil investiga o crime.

Reprodução AgoraMT

a

PM morreu na ambulância do SAMU a caminho do PSM.


VIROU ROTINA

Somente em 2014, 17 policiais militares já foram mortos em Mato Grosso. O número é maior que de 2013, quando 14 PM’s foram assassinados. As estatísticas constam no 8º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, produzido pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Em Cuiabá, o último caso ocorreu há cinco dias, quando o cabo da Polícia Militar, Marco Antônio, morreu com um tiro no peito durante confronto com dois bandidos. O militar reagiu quando os criminosos assaltavam uma loja de revenda de carros, no bairro da Manga em Várzea Grande. Um dos bandidos também foi baleado, mas conseguiu fugir. 

Ainda segundo as estatísticas nos últimos dois anos, 369 policiais foram assassinados fora de serviço e 121 em serviço, em todo o País.

Divulgação

pm

Cabo morreu no PS de Cuiabá.

Comente esta notícia