facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 24 de Maio de 2024
24 de Maio de 2024

05 de Novembro de 2010, 19h:06 - A | A

POLÍCIA /

Presa mulher acusada mandar matar jovem na frente da filha, em Nortelândia



reporternews

Uma mulher foi presa na noite da quarta-feira (03) suspeita de ser a mandante do assassinato da jovem Divina Soares da Silva, 27, morta com 11 facadas na frente da sua filha de 5, por um homem de identidade ainda e que continua foragido. A suposta mandante, identificada como R.N.A., 44 anos, já teria processo na comarca local, por ter ameaçado a vítima.

No processo, que teve audiência realizada no último dia 17 de Outubro, onde compareceu apenas a vítima. R.N.A. teria afirmado ao oficial de justiça, quando foi notificá-la, que não iria.

O oficial narrou na certidão que foi vítima de humilhações, fato que impulsionou a juíza Lidiane de Almeida Anastácio Pampado determinar que a autoridade policial investigasse eventual prática do crime de desacato pela suspeita.

Informações dão conta de que a vítima Divina Soares teria pedido proteção durante a audiência, informando que chegou a seu conhecimento que sua morte já havia sido encomendada pela desafeta.

A suspeita é esposa do homem apontado como amante da vítima e pai da filha que assistiu a morte da mãe. De acordo com informações do delegado Sérgio Medeiros, a suspeita não quis prestar depoimento e disse que só vai se pronunciar perante o juiz.

Policiais continuam as buscas pelo executor do crime, que segundo informações repassadas pelos vizinhos é um homem alto, magro, de cor clara e que usava um chapéu de palha. Os policiais já teriam ido a até a residência do suspeito, mas ele não foi encontrado na casa.

Sérgio Medeiros, disse que o marido da acusada e também suposto amante da vítima contou à polícia que a mulher dele já havia feitos ameaças à Divina Soares. A suspeita e o marido são arrendatários de um motel localizado na cidade de Arenápolis.

O crime chocou a população de Nortelândia, pela crueldade e com a morte da vitima, presenciada aos gritos pela filha de cinco anos de idade.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Comente esta notícia