Cuiabá, 09 de Dezembro de 2022
logo

25 de Dezembro de 2016, 16h:04 - A | A

POLÍCIA / ATAQUE AO COMANDO GERAL

PM não tem pista de bando que explodiu caixa eletrônico em QG

Um dia após o crime, Governo trocou comando da corporação; Polícia Civil suspeita da participação de policiais militares

LUIS VINICIUS
DA REDAÇÃO



A Polícia Militar ainda não identificou os bandidos que explodiram um caixa eletrônico, dentro do Quartel do Comando Geral (QCG) da corporação, na madrugada do dia 5 de dezembro, na Avenida Historiador Rubens de Mendonça (Av. do CPA), em Cuiabá.

O caso chamou a atenção pela ousadia dos criminosos em praticarem o crime em um local onde há guardas armados e um enorme sistema de segurança.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

À época, o delegado Flávio Stringuetta, da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), que investiga o caso, admitiu que a tentativa de roubo ao caixa eletrônico pode ter contado com a participação de policiais militares.

No dia seguinte, o governador Pedro Taques (PSDB) anunciou a troca do comandante da Polícia Militar.

O coronel Jorge Luiz Tadeu assumiu no lugar do coronel Glay Alves de Almeida Castro, que estava no cargo desde janeiro deste ano.

Na ocasião, o Governo não divulgou o motivo da troca de comandantes, nem se havia relação com o ataque no quartel.

Militares sob suspeita

A participação de policiais militares na explosão não foi descartada pela Polícia Civil.

Na ocasião, em entrevista ao , o delegado Stringuetta explicou que a forma como os bandidos entraram no quartel, sem a necessidade de rendição dos guardas, levanta essa suspeita.

O caixa eletrônico foi alvo de criminosos na madrugada de uma segunda-feira. Por volta de 3 horas, eles explodiram o equipamento, mas não levaram dinheiro.

“Acreditamos na possibilidade de envolvimento de militares pela forma de agir dos bandidos. Geralmente, esses criminosos costumam render as pessoas, o que pode provocar a primeira reação. Nesse caso, militares estavam de guarda. Os bandidos agiram mesmo sabendo que, com o barulho da explosão, haveria reação dos guardas. Não descartamos, em nenhuma hipótese, a participação de policiais no crime”, disse Stinguetta.

“Nós não podemos comentar muito sobre o assunto, mas o que eu posso garantir é que estamos trabalhando duro para tentar localizar os bandidos. As investigações estão em curso e espero, o mais rápido possível, dar uma reposta à sociedade sobre esse atentado no centro de comando da Polícia Militar de Mato Grosso”, afirmou o delegado.

Ele negou, também, a possibilidade de que o crime tenha sido praticado por alguma facção criminosa.

“Se esses grupos pretendessem alguma coisa, eles reivindicariam a autoria do crime", disse.

Sobre o crime

Os policiais que faziam a guarda do quartel escutaram um barulho e acionaram o apoio de policiais do 3º Batalhão, na região do CPA.

Uma equipe do Batalhão de Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam) chegou ao local e constatou o caixa eletrônico completamente destruído.

O dinheiro, no entanto, não foi levado pelos ladrões.

PM abre procedimento

No mesmo dia, por meio de uma nota da assessoria de imprensa, o Cimando da PM informou que abrira um Inquérito Policial Militar (IPM).

O comunicado afirmava que os procedimentos de segurança predial "estão sendo revistos, em razão da falha na segurança no momento do crime".

Confira a íntegra da nota da Polícia Militar:

“Em virtude da tentativa de furto ao caixa eletrônico do Quartel do Comando Geral, a Polícia Militar investiga por meio de um Inquérito Policial Militar (IPM), as circunstâncias do fato e os procedimentos de segurança predial revistos, em razão da falha na segurança orgânica.

Além disso, unidades especializadas e de inteligência estão em diligências na tentativa de localizar qualquer suspeito de envolvimento no ato".

 

Leia mais

 

Bandidos explodem caixa eletrônico do Comando Geral da Polícia Militar, na Capital

 

Comente esta notícia

Benedito costa 25/12/2016

So imagino o seguinte: se fosse uma guerra e que la tivessem toda a cupula da policia? Uma explosao e poolllll?

Tchapa e Cruz 25/12/2016

Esse delegado "strelinqueta" fala demais.

2 comentários

1 de 1