facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 20 de Junho de 2024
20 de Junho de 2024

15 de Novembro de 2022, 19h:00 - A | A

POLÍCIA / MONSTRO

Pedófilo é preso por tentar estuprar filha dos vizinhos no interior de MT

Segundo a Polícia Civil, o acusado era uma pessoa de confiança da família

DO REPÓRTER MT



Um homem suspeito de tentativa de estupro de vulnerável praticado contra uma criança de 10 anos foi preso em flagrante pela Polícia Civil, na noite de domingo (13), em Ribeirão Cascalheira, pouco após o crime. O suspeito de 47 anos morava na residência vizinha da vítima e era uma pessoa de confiança da família.

No dia dos fatos, a vítima estava sozinha em casa com seu irmão mais novo, quando o suspeito apareceu e tentou levá-la para a residência dele, com o pretexto de entregar um presente. A vítima recusou o convite, momento em que o suspeito passou assediá-la e tentou tocar suas partes íntimas.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Neste momento, por não ser a primeira vez que o suspeito havia agido dessa forma, a vítima pegou uma faca e o irmão correu para chamar a mãe. Diante da situação, o suspeito deixou a casa.

Assim que tomou conhecimento dos fatos, os policiais da Delegacia de Ribeirão Cascalheira iniciaram imediatamente as diligências em busca do suspeito, que logo em seguida foi preso em flagrante. Ele foi conduzido à unidade policial onde após ser interrogado pelo delegado Flávio Leonardo foi autuado em flagrante por tentativa de estupro de vulnerável.

O delegado alerta os pais em relação aos cuidados com as crianças, ainda que dentro do ambiente doméstico. “A maioria dos casos de estupro de vulnerável ocorrem dentro da casa da vítima, e são cometidos pelos próprios familiares ou por pessoas próximas à vítima”, disse o delegado.

A prisão em flagrante foi homologada e a representação pela conversão em prisão preventiva deferida pelo Poder Judiciário. O suspeito permanece preso à disposição da justiça.

Comente esta notícia