facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 23 de Junho de 2024
23 de Junho de 2024

29 de Dezembro de 2022, 19h:00 - A | A

POLÍCIA / CARA DE PAU

Mulher finge que tem leucemia para aplicar golpes em colegas de trabalho

Segundo a polícia, mulher fingia doença para aplicar golpes. Ela pediu dinheiro para fazer exames e comprar remédios

LAURA BRAGA
METRÓPOLES



Uma camareira, de 26 anos, é investigada por fingir que tinha leucemia para aplicar golpes. De acordo com a Polícia Civil, Débora Barros dos Santos chegou a mandar fotos com sangue falso e curativos para sensibilizar os colegas de trabalho. Ela pedia contribuições em dinheiro para a suposta realização de exames, tratamentos e custeio de remédios.

O caso ocorreu em Pirenópolis, no Entorno do Distrito Federal. Cerca de 200 pessoas ajudaram a mulher no tratamento. Segundo a família dela, Débora foi usada por outra pessoa, que teria dito que ela tinha câncer.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Segundo o delegado responsável pelo caso, Tibério Cardoso, quatro vítimas e um ex-namorado de Débora prestaram depoimento. Todos teriam relatado que a camareira alegava fazer tratamento no Hospital Araújo Jorge, na capital goiana. No entanto, a unidade de saúde informou que a mulher nunca foi paciente do hospital.

De acordo com o investigador, Débora dizia aos colegas que fazia o tratamento acompanhada de uma amiga, que ninguém conhecia. “A amiga falava com eles que ela estava na sala recebendo a medicação e que a medicação era cara. O pessoal desconfiou e entrou em contato com o hospital. O hospital informou que não tinha ninguém com o nome dela fazendo tratamento”, contou Tibério ao portal G1.Leia mais em METRÓPOLES

Comente esta notícia