Cuiabá, 29 de Setembro de 2022
logo

11 de Dezembro de 2013, 09h:34 - A | A

POLÍCIA / TRÂNSITO MORTAL

Micro-ônibus em marcha à ré atropela e mata criança de 7 anos no Novo Terceiro

Devido a altura vítima foi atingida na cabeça pelo para-choque do veículo. Quando SAMU chegou criança já estava morta.

JOÃO RIBEIRO
DA REDAÇÃO



Uma criança de 7 anos morreu atropelada por um micro-ônibus que faz a linha Cidade Alta/Novo Terceiro, na Avenida Taubaté, do bairro Novo Terceiro, em Cuiabá, na noite desta terça-feira (10).

Segundo informações da Polícia Militar, por volta das 17h30, Nataly Gabriela da Silva voltava de uma escola do bairro junto com o irmão de 18 anos quando foram atravessar a rua. “O motorista do micro-ônibus deu marcha à ré e atingiu a menina”, explicou o aspirante Sheifer, do 10º Batalhão da PM.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Devido a altura da criança o para-choque do veículo atingiu a cabeça. “A criança já caiu desacordada no chão. O irmão não foi atingido”, disse Sheifer.

Testemunhas acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), mas a vítima já estava morta. Com a morte de Nataly o irmão ficou em estado de choque e teve que receber atendimento médico.

Já o motorista foi encaminhado a Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito. Ele pode ser autuado por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

De acordo com a Polícia Civil e a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), de janeiro a agosto deste ano, 72 pessoas já morreram em colisões e atropelamentos no trânsito de Cuiabá. Ao menos 70% dessas vítimas eram motociclistas ou estavam envolvidos em batidas com motocicletas. O número de mortes deve chegar a 180 no final do ano, de acordo com as projeções.


TRAGÉDIA NA MIGUEL SUTIL

No dia 26 de novembro, o servidor da Sefaz, Enéas Cardoso Filho, de 52 anos, morreu atropelado por um carro Hyundai IX 35. Ele estava trafegando na pista em uma bicicleta, quando foi atingido pelo veículo, conduzido pelo adolescente M.H.P.H, de 14 anos.

Após atropelar o Enéas o veículo ainda atingiu o publicitário Anderson Rafael, de 23 anos e o operário Wanderlei Gomes Sopro. O publicitário está internado com múltiplas fraturas e passa por cirurgia de reconstrução do maxilar. Wanderlei quebrou uma perna.

À Polícia, M.H.P.H disse que pegou o carro do avô, o médico José Pinheiro Coelho Filho, escondido e ainda teria levado dois amigos para dar ‘uma volta’ na cidade. Antes de atropelar as vítimas, o menor disse que trafegava a 60 KM/h no carro, quando a direção travou e ele perdeu o controle do veículo, vindo a bater nos três homens.

A versão do menor é contrariada por imagens de uma câmera do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública do Estado (CIOSP). As imagens mostraram o momento exato dos atropelamentos, onde o IX 35 aparece muito acima da velocidade mencionada pelo adolescente.

No dia 29 de novembro, o adolescente foi encaminhado para uma ala especial do Complexo Pomeri, em Cuiabá. Ele deve ficar internado na unidade ao menos 45 dias. Após esse prazo M.H.P.H deve passar por uma reavaliação. Porém no dia 2 de dezembro, a defesa do menor entrou na Justiça com um pedido de revogação dessa internação, que ainda deve ser avaliado pela Justiça.

Comente esta notícia