Cuiabá, 04 de Dezembro de 2022
logo

22 de Dezembro de 2016, 18h:30 - A | A

POLÍCIA / MUNDO CÃO

Homem é preso acusado de estuprar e engravidar filha de 12 anos

A criança conta que abusos ocorriam nos momentos em que ela ficava sozinha em casa com o pai, de 41 anos, em Tangará da Serra

DA REDAÇÃO



A Polícia Civil prendeu, nesta quinta-feira (21), A.F.S., de 41 anos, acusado de estuprar e engravidar a filha de 12 anos, na cidade de Tangará da Serra (240 km ao Noroeste de Cuiabá).

De acordo com a Polícia Civil, os abusos aconteciam desde 2014.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

No último dia 16, a mãe da menina procurou a delegacia para denunciar o marido.

A mulher disse que descobriu os abusos contra a filha depois que o período de menstruação dela atrasou. A gravidez se confirmou após a mãe levar a filha para fazer exames. 

Em depoimento, ela disse que questionou a menina se ela teria praticado alguma relação sexual. A menina negou e afirmou que era estuprada pelo próprio pai.

A criança contou também que os abusos ocorriam nos momentos em que ela ficava sozinha com o pai, e na cama onde ele dormia com a esposa.

A delegada Liliane Diogo informou que A.F.S. já responde a processo por abuso cometido contra uma enteada, que é irmã por parte de mãe de sua filha biológica.

O mandado de prisão contra ele foi expedido pela Vara Única Criminal da Comarca de Tangará da Serra.

Violentada pelo tio

Na terça-feira (21), W.E.A.M., 41, foi preso em Tangará da Serra pelo estupro da sobrinha de 12 anos.

De acordo com a vítima, os abusos aconteciam desde a menina tinha 10 anos. 

Segundo a Polícia Civil, a denúncia foi feita pelo Conselho Tutelar da cidade.

Ao ser ouvida, a menina contou que, em 2014, o tio, que mora em Barra do Bugres (150 km ao Norte de Cuiabá), passou a morar na casa da família.

Ele contou aos policiais que foi nessa época que começaram os assédios, progredindo, com o tempo, para beijos, até a consumação da relação sexual. 

Passado algum tempo, W.M. voltou a morar em Barra do Bugres, quando também a vítima e o irmão menor ficaram sob seus cuidados na casa dele, durante período em que a mãe precisou passar por tratamento de saúde. 

A menina relatou que, com apenas onze anos, passou a manter relações sexuais diariamente com o tio, recebendo em troca promessas de celular, roupas e, até mesmo, casamento.

Comente esta notícia