Cuiabá, 31 de Janeiro de 2023
logo

22 de Dezembro de 2014, 09h:52 - A | A

POLÍCIA / VIOLÊNCIA CRESCENTE

Assaltantes de ‘Marmitaria’ são mortos em troca de tiros pela PM; Grande Cuiabá registrou oito crimes

Desse total, cinco foram registrados na capital, dentre eles, a morte de dois assaltantes em uma troca de tiros com a Polícia Militar, no bairro CPA III.

JOÃO RIBEIRO
DA REDAÇÃO



A Grande Cuiabá registrou oito assassinatos nos últimos três dias. Desse total, cinco foram registrados na capital, dentre eles, a morte de dois assaltantes em uma troca de tiros com a Polícia Militar, no bairro CPA III.  

No sábado (20), por volta das 17h, a dupla roubou uma ‘Marmitaria’, de um policial militar da Rotam, e na fuga foi cercada pelos policiais. Os dois reagiram atirando contra as guarnições, mas foram baleados.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Ainda no local, o assaltante Maycon Douglas Rocha, também conhecido como ‘Dodô’, morreu. Já o comparsa, não identificado, tentou fugir pulando o muro de um terreno baldio e também foi atingido. Ele foi levado pela PM ao Pronto-Socorro Municipal, mas morreu horas depois no box de emergência.

Com os dois criminosos, os policiais conseguiram recuperar R$ 1,720, um notebook e joias.

Ainda no sábado (20), em Cuiabá, no bairro Poção, Ademir da Silva Barcelos, de 37 anos, morreu com tiros dentro de uma festa. O suspeito de ter atirado nele, Wilson Ferreira Marinho, de 22 anos, foi visto por populares e foi espancado até a morte.

A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) atendeu a ocorrência, mas não conseguiu localizar nenhuma pessoa, que teria cometido o crime. As duas mortes estão sendo investigadas pelo delegado, Geraldo Gezoni Filho.

No domingo (21), apenas Várzea Grande teve registro de assassinato. Na ocasião, Gilmar Genuário, de 44 anos, foi morto a facadas no bairro Cohab Cristo Rei. Já Parque do Lago, Josemar Martins foi executado com quatro tiros dentro da própria casa.

Testemunhas disseram que o autor do crime seria W.C., ex-marido da esposa da vítima. A DHPP também investiga os crimes.

DEZEMBRO MACABRO 

Somente neste mês, as duas cidades já somam 35 assassinatos, 18 deles ocorram na capital. Em 2014, mais de 400 pessoas foram mortas na Grande Cuiabá, classificando o ano como o mais violento da última década.

Comente esta notícia