Cuiabá, 19 de Agosto de 2022
logo

02 de Julho de 2022, 16h:56 - A | A

PODERES / PEC DE FÁVARO

Wellington defende auxílios aprovados pelo Senado: “Pacote de necessidades”

A PEC defendida por Fagundes amplia o valor do Auxílio Brasil de R$ 400 para R$ 600,00, e do Vale-Gás, cria o voucher-caminhoneiro e benefícios para taxistas, concede aos estados compensações a alíquota do Etanol, fomento à gratuidade no transporte públi

DO REPÓRTER MT



Líder do Bloco Parlamentar Vanguarda, formado por 11 senadores do PL e do PTB, o senador Wellington Fagundes voltou a defender os auxílios emergenciais aprovados esta semana pelo Senado. Durante solenidade no Palácio Paiaguas, ao lado governador Mauro Mendes, ele descartou que as propostas aprovadas sejam pacote de bondades de cunho eleitoral.

“Aprovamos, na verdade, um ‘pacote de necessidades’, ajudando a quem precisa” - disse Fagundes.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

O senador do PL destacou a aprovação da PEC 001/2022 em função dos graves efeitos sobre as famílias brasileira causados pela pandemia e, agora, na sequência, com a guerra entre Ucrânia e Rússia, que elevou os preços dos combustíveis, gerando forte impacto nos índices que medem a inflação. Para ele, sem esses auxílios há riscos de uma convulsão social por causa dos preços.

A PEC defendida por Fagundes amplia o valor do Auxílio Brasil de R$ 400 para R$ 600,00, e do Vale-Gás, cria o voucher-caminhoneiro e benefícios para taxistas, concede aos estados compensações a alíquota do Etanol, fomento à gratuidade no transporte público para idosos e suplementação financeira para o Alimenta Brasil. O custo de todos os benefícios será de R$ 41,25 bilhões aos cofres públicos.

Na solenidade de assinatura de termos de compromisso do Governo do Estado com 69 municípios para participação no programa SER Família Habitação, Wellington fez questão de destacar o trabalho dos parlamentares durante a pandemia e as ações do Governo Bolsonaro para transferir recursos para estados e municípios. Segundo ele, a maior já registrado na história da república.

“Vocês prefeitos são testemunhas de que nunca houve transferências de recursos nessa magnitude e que permitiu que estados e municípios pudessem realizar as ações em defesa da população” - salientou.

Fagundes elogiou também as ações do Governo Estadual. Segundo ele, o governador Mauro Mendes tem marcado sua atuação com a retomada de obras paralisadas e forte ação social. “O governador tem dito não na hora certo e sim quando precisa” - frisou.

O programa lançado nesta sexta feira preve que o Executivo repasse recursos financeiros para que os municípios construam casas de interesse social, que serão habitadas por famílias em situação de vulnerabilidade. A ação, idealizada pela primeira-dama Virginia Mendes, e desenvolvida em parceria pelas secretarias de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc) e Infraestrutura e Logística (Sinfra-MT), prevê um investimento de R$ 210,9 milhões na construção de 3.140 casas

Comente esta notícia