facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 21 de Junho de 2024
21 de Junho de 2024

29 de Novembro de 2022, 17h:56 - A | A

PODERES / AÇÃO NA JUSTIÇA

MBL pede afastamento de Neri da equipe de transição de Lula

A peça é assinada por dois coordenadores da entidade, o mato-grossense Hugo Basaglia e o paulista Cristiano Beraldo

THAIZA ASSUNÇÃO
DO REPÓRTER MT



O Movimento Brasil Livre (MBL) entrou com uma ação na Justiça Federal para tentar impedir o deputado federal cassado, Neri Geller (PP), de atuar na equipe de transição do governo Lula (PT).  A informação é do Estadão.

A peça do MBL é assinada por dois coordenadores da entidade, o mato-grossense Hugo Basaglia e o paulista Cristiano Beraldo. Eles argumentam que a nomeação Geller "fere o princípio da moralidade da administração pública", expresso no artigo 37 daConstituição de 1988.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

O grupo disse ainda que pedirá ao Tribunal de Contas da União (TCU) a inabilitação de Geller para assumir cargos públicos, inclusive no Executivo.

Neri é um dos cotados para assumir o Ministério da Agricultura no futuro governo Lula.

"Qualquer nomeação para compor a equipe de transição ou futuro ministério deverá ser obstada, por imoralidade, conforme disposto no art. 37 da Constituição Federal, já que há fato objetivo que obsta que o Réu seja candidato - e não faz sentido impedir que ele integre o Poder Legislativo e, ao mesmo tempo, permitir que integre o Poder Executivo", diz um trecho da representação do MBL.

Em agosto deste ano, Geller teve seu mandato na Câmara cassado pelo plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que também o tornou inelegível pelos próximos oito anos.

Ele foi acusado de abuso do poder econômico na eleição de 2018, ao supostamente usar dinheiro de empresas privadas em sua campanha.

Comente esta notícia