facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 18 de Julho de 2024
18 de Julho de 2024

28 de Setembro de 2017, 17h:17 - A | A

PODERES / CARTA DE APOIO

Jornalistas e amigos repudiam afastamento de Kleber Lima

Na carta que está circulando no WhastApp, colegas lembram da militância estudantil de Kleber, como presidente da AME e posteriormente na UFMT, onde graduou-se em Comunicação Social.

MARISA BATALHA / LUCY MACEDO



Ainda na manhã desta quinta-feira (28), empresários, advogados, colunistas sociais, analistas políticos, jornalistas, publicitários e proprietários de veículos de comunicação como Lucy Macedo, Mauro Camargo, André Michells e ainda nomes respeitadíssimos como de Onofre Ribeiro, se posicionaram contra o afastamento do secretário de Estado de Comunicação, Kleber Lima. 

Já com carta de apoio circulando na internet - com um crescimento estratosférico no número de assinaturas-, revelando que o secretário, do lado de fora de seu Gabinete, conta com bem mais apoio do que poderia supor. 

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Na carta, que está circulando no WhastApp, colegas lembram da  militância estudantil de Kleber, como presidente da AME e posteriormente na UFMT, onde graduou-se em Comunicação Social. Revelando seu espírito de luta, em mais de duas décadas com passagens por diversos veículos de comunicação. O jornalista sempre contou com o respeito e o reconhecimento de seus colegas e superiores, sem nada que o desabonasse em sua conduta'. 

A carta ainda registra a passagem do secretário afastado, quando atuou no governo de Blairo Maggi, como secretário adjunto de Estado de Comunicação. Ou à frente das pastas de Governo e Comunicação, durante a administração de Mauro Mendes na Prefeitura de Cuiabá. E que em todas elas, Kleber jamais foi alvo de denúncias de qualquer natureza, sobretudo de desvios de caráter.  

Aliás, o afastamento de Kleber abriu também uma longa discussão em vários grupos de WhastApp da capital, mais especificamente do RepórterMT, Única News e Política em Pauta. 

Assim entre os apoios recebidos nas redes sociais algumas frases tiveram o poder de revelar a indignação de amigos e colegas como: 

'Força meu amigo Kleber quem te conhece, quem conhece a sua história sabe que você  não é merecedor desta acusação'.(Beto Dois A Um) 

Kleber te conheço há muitos anos e sei que tudo será esclarecido e a verdade irá prevalecer. Tens meu respeito e solidariedade' (Lucy Macedo) 

'Kleber é um excelente profissional e um amigo. Temo que estejamos sendo governados por juizes, o que não é prudente' (André Michells) 

'Estou chocada com esta notícia. Um profissional gigante como Kleber' (Denise Niederauer) 

'Algumas pessoas passam em  concurso e se sentem donos do cargo. 'Sentam no contrato' por causa da estabilidade, fazem dela o escudo de proteção para não exercerem o que lhe é delegado. Pra mim estabilidade é competência e retidão profissional' (Ademar Andreolla) 

É lamentável o que acontece com Kleber Lima. Todos sabemos da sua correção!'(Mauro Camargo) 

Pois para muitos, acostumados com seu temperamento forte, às vezes até duro, mas pautado sempre no princípio da razoabilidade, Kleber está sendo julgado pelo fato - de como jornalista -, ficar proibido de cobrar seu pares, uma linha editorial e de marketing mais agressiva. Como, aliás, sugerem as consultorias nesta área, que criam verdadeiras cartilhas de guerrilha, como são conhecidas publicitariamente. Principalmente, quando há necessidade de que um fique de frente, para apresentar respostas rápidas e com habilidade, quando surgem situações de conflito. Mas poucos jornalista entendem de que chefe precisa ter uma visão mais macro, como forma de salvaguardar, em assessoria, seu assessorado. 

Obviamente - que apesar dos debates, da indignação de muitos e a construção de uma carta de apoio contra seu afastamento -, sabe-se de antemão, que sob o olhar da lei, decisão, cumpre-se. 

Kleber foi afastado a pedido do Ministério Público Estadual e o pedido acatado pela juíza Célia Cristina Vidotti, da Vara de Ação Civil Pública e Ação Popular de Cuiabá, que determinou afastamento do secretário.  

O Ministério Público Estadual (MPE) pediu afastamento Kleber Lima após suposta denúncia de assédio moral  contra assessores de imprensa da pasta e ainda ameaçar grampear os telefones dos servidores. E ainda conforme a denúncia, o secretário teria utilizado da estrutura da Secom para beneficiar o governador nas próximas eleições. O secretário optou em se pronunciar sobre as acusações em foro adequado, onde de fato poderá se defender. 

Carta de Apoio ao jornalista Kleber Lima 

Ainda na militância estudantil, como presidente da AME e posteriormente na UFMT, onde graduou-se em Comunicação Social, Kleber Lima sempre teve a liberdade de expressão e a verdade como bandeiras. 

Por sua inegável capacidade profissional e seu espírito de luta, em mais de duas décadas de uma trajetória que teve início no Diário de Cuiabá, com passagens por diversos veículos de comunicação, o jornalista sempre contou com o respeito e o reconhecimento de seus colegas e superiores, sem nada que o desabonasse em sua conduta. 

Atuando como secretário adjunto de Estado de Comunicação na primeira gestão de Blairo Maggi e à frente das pastas de Governo e Comunicação durante a administração de Mauro Mendes na Prefeitura de Cuiabá, Kleber Lima jamais foi alvo de denúncias de qualquer natureza, sobretudo de desvios de caráter. 

Conscientes do teor inverídico das acusações que motivaram o afastamento de suas funções no Gabinete de Comunicação do Estado, NÓS, ABAIXO ASSINADOS, viemos a público por meio desta carta para externar nosso apoio ao profissional e colega Kleber Lima, que sempre atuou de forma enérgica na defesa de seus ideais, pela construção de um jornalismo ético e transparente em Mato Grosso. 

Segue na íntegra os nomes das pessoas que assinaram a lista, até a publicação da reportagem, em apoio a Kleber Lima:

Ademar Andreola

Alberto Machado

Aline Coelho

Allan Lin

Ana Flávia Dorsi Nunes

Ana Karla Costa

Ana Sampaio

André Ribeiro

André Luiz Pozetti 

Angélica Bravo

Antonio Pinheiro da Silva

Aparecida Rosa de Souza Cruz

Carlos Barradas

Chico Oliveira

Christiane Brasil Sotero

Dayse Franzon

Edilson Peixoto

Eduardo Butakka

Elisete Mengatti

Emanuelle Calgaro

Enildo Souza

Estevan de Melo Ferrari

Euziany Teodoro

Eva Pereira dos Reis

Evelyn Adriane Ribeiro

Fábio Serra

Flávia Borges

Frederico Parma

Gabriela Carvalho

Gabriela Maito Clemente

Gláucio Nogueira

Greyce Lima

Haillyn Heiviny

Hevandro Peres Soares

Henrique Pimenta

Ivana Maranhão

Igor Taques Ourives 

Jackson Dutra

Jacques Khalil

José Mauro de Matos

José Medeiros

José Pedro Lopes

Jota Passarinho

Jurandir Antônio 

Karla Karoline Alencar

Katiana Pereira

Leonardo Alves 

Leonardo Barreto Penteado Silvestre

Lucas Curvo

Ludmylla Moura

Luiza Lins

Maraísa Marcondes

Márcio Coene

Marcy Monteiro Neto

Mayke Toscano

Natalie Luna

Nelio Godoy

Noelisa Andreola

Noelma Oliveira

Roberta Serra

Romildo de Amorim

Ronaldo Pacheco

Roni Mendes

Sheila Borges

Silene Ferreira

Silvério Almeida

Thiago Andrade

Thiago Martins

Valdinéia Maria Correia da Silva

Vinícius Antônio

Wallace Ferraz

Wânia de Paula

Erika Laino

Priscila Hauer

Rodrigo Meloni

Marisa Batalha

Janaína Gahyva

Lucy Macedo 

Luciana Serafim 

Sérgio Runbéns da Silva

João Edison

Max Aguiar

Sinuelo Coutinho

Bruno Garcia

Marcelly Alves

Sebastião Siqueira

Carlos Martins

Rose Velasco

Eliana Bess

João Pedro Marques

André Michell 

Eduardo Carvalho

Rosana Vargas

Ziad Fares

Denise Niederauer

Daniele Danchura

Paola Carlini

Mauro Camargo

Dalva Costa

Onofre Ribeiro

Onofre Junior

Marisa Canavarros

Cosme Heinar

Cacá Barros

Mauro Camargo

Sandra Amorim

Sávio Saviola

Rafael de Sousa

Marcos Azevedo           

 

Jota de Sá

Dani Danchura

Osmar Carvalho

Comente esta notícia

Diogo Sachs 29/09/2017

Não há prova de que o Secretário Kleber Lima possa prejudicar a instrução, tampouco há indícios disso; tudo isso é mera presunção! De concreto há apenas ativismo judicial exacerbo, vivificado em um discurso e/ou retórica de gênero; essa é a questão de fundo que indevidamente é debatida nesta ação de improbidade, que trata, pasme, de um suposto caso de assédio trazido em Juízo impregnado de muita, mas muita "fantasia". A ação é manejada inequadamente porque não há na LIA (arts. 9º, 10, 10-A e 11) previsão de conduta de assédio e penalidade correlata a ela; talvez, lá no código de ética do serviço público mato-grossense haja alguma coisa que trate do assunto! Em suma, a magistrada aplicou medida restritiva de direitos cautelarmente sem previsão legal; in caso, ao que parece a Lei não é o limite (veja Editorial de ontem do Jornal Estadão)! É o tal do direito achado na rua, alternativo, contra legem, fantasia, edito do pretor, interpolação, bonzo do reino de bingo do Judiciário? Não sei, mas tá na moda juiz e promotor "Geeg"! Vejam Ministro Barroso e Deltan Dallagnol; esse último, - em meu filme sobre a Lava Jato -, nas suas horas vagas, discutiria qual melhor app de iOS para Apple 8, café Starbucks (qual o melhor de Curitiba) e, qual é o mais forte: Thor ou Superman? Maior vilão de Gotham City: Coringa ou o Harvey duas Caras?

positivo
0
negativo
0

Roberto 29/09/2017

Todos que estão nesta lista pelo que entendo estão apoiando o Secretario, logo todos comungam com o que fez.

positivo
0
negativo
0

Amiga 28/09/2017

Quem conhece e trabalhou com esse senhor sabe que é bem vdd tudo...ele sempre foi mulherengo, trocava cargo por "amantes" em potencial e nunca perdia a deixa de uma cantada... Então por favor ... menos dos amigos... beeeeeem menos!

positivo
0
negativo
0

João 28/09/2017

Quem assina uma lista dessa não merece ter respeito por ninguém só prova que são todos cúmplice de bandido

positivo
0
negativo
0

4 comentários

1 de 1