facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 27 de Maio de 2024
27 de Maio de 2024

30 de Setembro de 2010, 17h:34 - A | A

PAPO RETO /

O preço de uma vida: Homem mata rival na frente do filho e pega regime semi-aberto



O tribunal do júri de Sorriso decidiu, esta tarde, condenar Mauri Barba, 34 anos, pelo assassinato de Agostinho da Silva Neto, a tiros, em dezembro de 2000, em Sorriso. Após os jurados analisarem as provas, ouvirem depoimentos de Mauri e testemunhas, eles decidiram que ele é culpado e a juíza Débora Caldas fixou sua pena em 5 anos e 3 meses em regime semi-aberto (pode sair durante o dia, mas deve retornar para cadeia à noite). Conforme Só Notícias já informou, ele respondia processo em liberdade.

A promotoria pública apresentou para os jurados as provas que resultaram na condenação. O crime foi passional. A então esposa de Mauri disse a ele que Agostinho estaria lhe assediando. Revoltado, ele foi até a casa do desafeto, armado, para tirar satisfações e lhe matou com um tiro. Os filhos de Agostinho estavam na residência e viram o pai ser assassinado.

Mauri fugiu. Meses depois, sua prisão foi revogada. O júri popular de Mauri durou cerca de 5 horas.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Comente esta notícia