Cuiabá, 06 de Outubro de 2022
logo

16 de Novembro de 2013, 15h:04 - A | A

PAPO RETO / CANDIDATO?

Eder distribui folheto com \"currículo\" pelas ruas de Cuiabá

DA REDAÇÃO



Mesmo apontado pela Polícia Civil como integrante do esquema que efetuava pagamentos irregulares de cartas de crédito na gestão do ex-governador Blairo Maggi (2007-2010), o secretário-chefe do escritório de articulação institucional do Governo de Mt, em Brasília, Eder Moraes, - que responde a vários processos- já se articula e faz campanha eleitoral velada pelas ruas de Cuiabá.

Com a ideia fixa em conquistar um cargo eletivo, Eder filiou-se ao PMDB há alguns meses. Desde então já afirmou que está a serviço da legenda e que aceita se candidatar ao Governo do Estado, se preciso.

Modéstia à parte, ele agora apareceu com um informativo, onde expõe o programa televisivo que começou a apresentar recentemente na TBO, o “Eder Moraes - Fatos e Versões”.  No pamfleto e mostra os entrevistados que recebeu, basicamente composto por secretários e juristas do Estado, e exibe seu currículo, onde se intitula fundador da MT Fomento, gerente de banco e escriturário, dentre outras funções no staff de Silval Barbosa (PMDB).

O ‘secretário-entrevistador’ só esqueceu de dizer que Tribunal de Justiça de Mato Grosso decidiu, por unanimidade, manter a indisponibilidade dos seus bens. O objetivo do bloqueio é obter o valor do dano ao erário, absurdos R$ 2,115 milhões, pagos como caução à Global Tech, no caso que ficou conhecido como 'Escândalo das Land Rovers".

A empresa iria fornecer dez Conjuntos Móveis Autônomos de Monitoramento (Conam), que incluem veículos Land Rover e equipamentos, com custo total de R$ 14,1 milhões. O contrato foi cancelado após ação civil pública do Ministério Público Estadual.

No folheto distribuído, Eder exalta suas "qualidades". Veja abaixo.

 

RepórterMT

 

 

RepórterMT


 

 

 

 

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Comente esta notícia

João do Ó 18/11/2013

Triste cenário para Mato Grosso, pois enquanto houver \"políticos\" como José Riva, Carlos Bezerra, Jaime e Júlio Campos, e principalmente, de todos o pior, o famigerado Éder de Moraes, nunca passaremos de um estado periférico, governados por oportunistas e aventureiros, deixando a população sem saúde, educação e segurança. Mato Grosso é terra de ninguém. Ou alguém dúvida que este demagogo será eleito?

Rodolfo Campos 18/11/2013

A certeza de impunidade leva tipos como este senhor a realizarem campanha política extemporânea. Realmente estamos num beco sem saída, onde gente deste naipe se alardeia como a salvação do mundo. Este sujeito deve ter algum distúrbio, pois não é possível que alguém normal e em sã consciência, minta tanto e seja tão narcisista e egocêntrica. Espero que o TRE tome atitudes imediatas e que a população faça sua parte nas eleições, e que o Estado execute medidas cabíveis com seu \"funcionário\", afinal o cara é lotado em Brasília, mas não sai de Cuiabá.

marcos dial 18/11/2013

No panfleto tem até o Maurício da Secopa, aquele mesmo que foi preso no caso \"oficina\". Pra quem não sabe, o tal Maúricio é da cota do Éder, ou seja, faz o que o \"chefe\" Éder manda.

3 comentários

1 de 1