Cuiabá, 26 de Setembro de 2022
logo

16 de Novembro de 2013, 10h:53 - A | A

OBRAS DA COPA / OBRA DO VLT

Mais 4 composições chegam a Cuiabá em dezembro

Primeira composição foi apresentada pela governo na última quarta-feira (13)

DA REDAÇÃO



A primeira composição do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) passou por 45 dias de viagem para chegar a Cuiabá. Sua apresentação ocorreu nesta terça-feira (13). Ao todo, 40 composições devem chegar à capital mato-grossense. Cada um deles é formado por sete vagões, fazendo assim com que sejam necessários 280 destes para compor toda a frota que fará o transporte no município. Todas as unidades do VLT foram fabricadas na Espanha, pela consorciada CAF Brasil.

Após chegar ao Pátio de Estacionamento, o primeiro VLT será submetido a uma série de testes. Será instalada uma estrutura de fornecimento de energia elétrica (por meio de um transformador) para energizar o veículo e então possibilitar a verificação de todos os itens já vistoriados e aprovados pela CAF antes de saírem da Espanha.

Entre as provas realizadas estão: tração, velocidade, sistema de freios, ruídos, vibrações, iluminações interna e externa (incluindo faróis), temperatura, sistema de informação interno e externo (rádio), sistema de monitoramento visual (câmeras), abertura e fechamento das portas, sistema elétrico, entre outros.

Quando não estiver sendo submetido aos testes, que serão realizados em etapas, o trem receberá uma cobertura, confeccionada com material especial para minimizar os efeitos do sol, da chuva e da poeira sobre o veículo.

OS TRILHOS

A primeira composição do VLT foi estacionada em uma linha de trilhos que já estava preparada, aguardando a chegada do veículo. Para receber o trem, o Consórcio VLT Cuiabá-Várzea Grande executou cerca de 50 metros de trilhos, o suficiente para abrigar o VLT, que possui 43 metros de comprimento. A instalação dos trilhos no pátio de estacionamento, bem como no complexo CM e CAO será executada conforme o cronograma definido pela equipe de Engenharia de Produção do Consórcio, e deve ganhar mais ritmo nos próximos dias.

A instalação dos trilhos compreende uma série de atividades, entre elas a montagem das armaduras de ferro laterais aos trilhos, montagem das formas, colocação dos pórticos de posicionamento dos trilhos e por fim a concretagem. Esta primeira etapa dos trabalhos envolve cerca de 50 trabalhadores, entre armadores, soldadores, carpinteiros, montadores e pedreiros, sem contar profissionais de segurança do trabalho, encarregados e engenheiros. As atividades estão sendo executadas em turnos diurno e noturno.

PRÓXIMOS VAGÕES

Segundo o Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa), outros 25 VLTs já estão prontos na Espanha, sendo que quatro deles estão previstos para chegar ao Porto de Santos até a primeira quinzena de dezembro, para então serem desembarcados do navio e embarcados nas carretas rumo a Cuiabá. O último lote de VLTs chegará à Capital em abril de 2014.

O VEÍCULO LEVE SOBRE TRILHO

Com dois eixos, CPA-Aeroporto e Coxipó-Centro, o modal será implantado no canteiro central das avenidas Historiador Rubens de Mendonça, FEB, 15 de Novembro, Tenente-Coronel Duarte (Prainha), Coronel Escolástico e Fernando Corrêa da Costa.

Serão 3 terminais de integração e 33 estações, que terão uma distância média de 500 a 600 metros entre um ponto e outro. Na execução das obras, o consórcio será responsável pela edificação de obras de arte especial.

Ao longo dos 22,2 quilômetros de trajeto do VLT serão edificados 5 viadutos, 4 trincheiras e 3 pontes. Serão produzidos 40 veículos para Cuiabá.

Os terminais terão estacionamento para veículos e bicicletário, ampliando o potencial de mobilidade urbana na Capital e em Várzea Grande. O sistema de bilhetagem deverá ser compatível e integrado aos sistemas de arrecadação utilizados nos transportes públicos dos 2 municípios. A capacidade máxima de passageiros será de 400 pessoas por vagão e a velocidade de operação prevista é 60 km.

Segundo o secretário Maurício Guimarães (Secopa), o preço da tarifa deve ficar próximo ao valor praticado atualmente em Cuiabá e Várzea Grande (R$ 2,85).

Comente esta notícia