Cuiabá, 27 de Novembro de 2022
logo

21 de Novembro de 2016, 11h:15 - A | A

JUDICIÁRIO / ESTUPROU 5 CRIANÇAS

Pedófilo condenado a 28 anos em MT, ex-prefeito está foragido

Ex-prefeito de Dom Aquino, Eduardo Zeferino foi condenado em 2ª Instância pelo crime de estupro de vulnerável contra cinco crianças com idades entre 7 e 12 anos em 2005. A Polícia Civil não conseguiu localizá-lo e ele é considerado foragido da Justiça.

RAFAEL DE SOUSA
DA REDAÇÃO



Condenado a 28 anos e seis meses de prisão, em regime fechado, conforme decisão em 2ª Instância, pela 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça, o ex-prefeito de Dom Aquino, Eduardo Zeferino, que é considerado pedófilo por ser condenado pelo crime de estupro de vulnerável contra cinco crianças, com idades entre 7 e 12 anos, em 2005, é considerado foragido da Justiça, já que a Polícia Civil não conseguiu cumprir o mandado de prisão por ele ter desaparecido.

Um policial civil, que prefere não se identificar, confirmou ao que o ex-prefeito sumiu desde que soube da decisão por sua prisão. Os agentes da Polícia Civil estiveram na casa de Eduardo Zeferino, localizada em Dom Aquino, para cumprirem a ordem judicial, mas não obtiveram sucesso.

A sentença da 2ª Câmara Criminal Tribunal de Justiça do Estado, que teve o desembargador Alberto Ferreira de Souza, como relator do processo, ocorreu após Eduardo Zeferino entrar com recurso de apelação decorrente à condenação de 34 anos e seis meses determinada pela juíza da Vara Única da Comarca de Dom Aquino, Maria Lúcia Prati.

Os desembargadores Pedro Sakamoto e Rondon Bassil Dower Filho acompanharam o voto do relator, seguiram o entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF) de que cabe a execução provisória da pena sem a necessidade do trânsito e julgado e por isso determinaram a prisão do ex-prefeito que ainda pode recorrer da decisão, porém, preso.

Zeferino começou a ser investigado pelo Ministério Público em 2010, em um processo sob sigilo, por envolver menores de idade. Em 2011, as mães de algumas vítimas, procuraram a Promotoria da Infância e da Juventude da Capital para denunciar o crime cometido antes do réu torna-se prefeito do município. Oito meses depois da denúncia, o ex-prefeito foi preso.

Comente esta notícia

fernando lemes Souza 21/11/2016

A justica condenou este cidadão sem saber da verdade porque sabemos da historia politica que ele viveu, muita perseguição do Prefeito de domaquino atual e alguns vereadores. Na epoca 2 crianças não tinha casa para morar essa mae vendeu suas filhas por 5.000 para comprar uma casinha. foram tantas injustiças... estão condenando O sr Eduardo como se fosse bandido tantos assassinos soltos ai e policias não fazem NADA;

1 comentários

1 de 1