Cuiabá, 27 de Novembro de 2022
logo

20 de Novembro de 2016, 07h:00 - A | A

JUDICIÁRIO / ENTREVISTA

Juíza Selma só se aposenta depois de sentenciar corruptos de MT

A titular da 7ª Vara Criminal de Cuiabá afirma que políticos e empresários réus por corrupção podem pegar até 60 anos de cadeia

RAFAEL DE SOUSA
REDAÇÃO



Ícone da Justiça mato-grossense, a titular da Sétima Vara Criminal de Cuiabá, juíza Selma Rosane Arruda, que é responsável por processos de diversos crimes de corrupção, que por meio de operações desencadeadas pelo Ministério Público Estadual e pela Delegacia Fazendária, como Sodoma, Seven, Imperador e Arqueiro,  e que levaram para a cadeia figurões da política estadual, como o ex-governador Silval Barbosa (PMDB), Marcel Cursi, Pedro Nadaf e José Riva, revelou em entrevista exclusiva ao , que muitos desses casos devem ter o julgamento concluído até o fim de 2017 e que as condenações podem ter penas 'salgadas', chegando a 60 anos de cadeia. 

"Tenho feito várias palestras tanto no interior, quanto em Cuiabá, exatamente para colocar na pauta esse tema da corrupção para que as pessoas que me ouçam, levem para casa esse assunto, discutam com sua família para a gente tentar mudar a cultura disso”, ressaltou.

Selma Arruda, que já havia anunciado sua aposentadoria para 2017, agora afirma que pretende continuar a comandar a Sétima Vara Criminal até conseguir concluir boa parte desses processos.  "Quero deixar sentenciados para ter a sensação de missão cumprida", disse a magistrada.

A juíza nega qualquer pretensão política a partir de sua aposentadoria. Ela afirma que não teria o perfil para tal carreiras. De forma descontraída, ela justifica argumentando falta de "dom" para falar em público e manter a frieza em debates.

Ao , Selma Arruda revelou que vem atuando em outro tipo de política, dentro do Judiciário, que é a "desmistificação" da corrupção e a divulgação dos males que ela causa a toda sociedade.

Favorável à maior aproximação entre a sociedade e o Judiciário, a titular da Sétima Vara Criminal, relata as ações que vem promovendo. “ O magistrado tem que ir à população, expor o que está fazendo,  a importância do seu trabalho.  (...) Tenho  feito várias palestras tanto no interior, quanto em Cuiabá, exatamente para colocar na pauta esse tema da corrupção para que as pessoas que me ouçam, levem para casa esse assunto, discutam com sua família para a gente tentar mudar a cultura disso”, ressaltou.

Na entrevista, Selma Rosane ainda relata os sentimentos diante do momento de decretar prisões, as afrontas sofridas, além dos diversos pedidos de suspeição, através dos quais as defesas dos réus tentam impedí-la de continuar à frente dos julgamentos dos processos. 

ASSISTA A ENTREVISTA NA ÍNTEGRA

 

Comente esta notícia

feitosa 21/11/2016

ISSO ESPERA PARA CONDENAR SO OS PERSEGUIDOS ESCOLHIDOS.. OS DELATADOS DO ATUAL GOVERNO ESSA SRA NAO VE NE!? NOTA 8 PARA O GOVERNADOR E OS DELE EVISTA GROSSA PARA OS PODRES DELES? NAO.. A DRA VAI ARREBENTAR COM A GESTAO CORRUPTA ATUAL TAMBEM TEMOS CERTEZA!

LUIZ 20/11/2016

ESTOU A PROCURA DE ESPAÇO NA MIDIAKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Mteus 20/11/2016

Concordo com ela. Tem que esperar mesmo, o fim das atuais gestão que ai está no poder. Perminio Pinto, não é bobo, e não vai querer fica sozinho na cadeia e deve ta lá pronto pra delação premiada. Parabéns a juíza selma é bom esperar mesmo.

3 comentários

1 de 1