facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 14 de Julho de 2024
14 de Julho de 2024

29 de Novembro de 2017, 14h:36 - A | A

GERAL / DENTRO DO MÊS

Prefeitura de VG paga salário nesta quinta-feira e 13º no dia 20

Com o pagamento dos salários de novembro, Várzea Grande estará injetando na economia local cerca de R$ 25 milhões, considerando os salários pagos da Administração Direta e das autarquias vinculadas.

DA REDAÇÃO



Os salários dos servidores públicos municipais de Várzea Grande referente ao mês de novembro serão quitados amanhã, dia 30. A prefeita Lucimar Sacre de Campos reafirmou o calendário divulgado em outubro passado com o pagamento de toda as folhas do funcionalismo público que estão somando R$ 100 milhões, entre outubro, novembro, 13º salário e mês de dezembro.

“O salário de outubro já está quitado. Novembro paga amanhã, o 13º salário será pago entre os dias 18 e 20 de dezembro e o salário de dezembro será depositado entre os dias 26 e 29", afirmou a prefeita.

“O salário de outubro já está quitado. Novembro paga amanhã, o 13º salário será pago entre os dias 18 e 20 de dezembro e o salário de dezembro será depositado entre os dias 26 e 29 dependendo do horário de funcionamento dos bancos que fazem operação especial de fechamento do exercício financeiro de 2017", afirmou a prefeita.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Com o pagamento dos salários de novembro, Várzea Grande estará injetando na economia local cerca de R$ 25 milhões, considerando os salários pagos da Administração Direta e das autarquias vinculadas, a Previdência de Várzea Grande - Previvag e o Departamento de Água e Esgoto - DAE/VG.

“Nosso reconhecimento ao servidor público está em manter de forma rigorosa o pagamento dos seus salários no último dia do mês trabalhado, como justa compensação pelos serviços prestados em prol da cidade e da população, lembrando que é cobrado de cada um que atenda bem aos munícipes, pois eles são os patrões de todos nós”, explicou a prefeita que garantiu a realização do concurso público para quase 3 mil vagas e o aumento real dos salários a partir de 1o de janeiro de 2018 com percentuais entre 15% e 20% para colocar os salários pagos como atrativos para o mercado, principalmente em época de crise econômica. 

Lucimar ponderou que todos os meses são realizados simulações de arrecadação de impostos e de despesas para não se perder o controle e o equilíbrio das contas públicas.

“Assim que quitarmos novembro, começamos os preparativos para a quitação do 13º integral, entre os dias 18 e 20 de dezembro, e alguns dias depois, entre os dias 26 e 28 de dezembro será quitada a folha referente ao último mês do ano”, explica.

Ela pondera que em resumo, a partir do pagamento de novembro, Várzea Grande estará quitando folhas em um intervalo de quase 15 dias aos servidores, até a virada do ano. “Por mais um exercício, findamos a nossa gestão com 100% de salários quitados, bem como, zeraremos os pagamentos aos nossos fornecedores, ou seja, daqueles processos já concluídos, pois existem despesas continuadas que não se encerrarão em dezembro deste ano. Isso está sendo possível mais uma vez – como foi em 2015 e 2016 – porque fazemos uma administração séria, com pé no chão e que valoriza o que realmente importa que são investimentos na melhoria dos serviços e priorizando o servidor público”.

O secretário de Gestão Fazendária, João Benedito Gonçalves Neto, acrescenta que nessa reta final se faz necessária a elaboração de um calendário de pagamentos para o melhor planejamento das ações em nível interno do Município, inclusive para sua organização financeira nos últimos meses do ano. “Isso é importante para que não haja surpresas e nem atropelos para o fechamento do atual exercício. Acredito ainda que esse planejamento é bastante útil ao servidor e aos empresários locais, pois ambos também podem se planejar a partir dessas informações”.

Ainda como afirma o secretário de Gestão Fazendária, a definição de um calendário contribuiu para tomada de decisão do servidor e do empresário. “Ciente dessas datas, o servidor público pode planejar seu final de ano, suas festas, viagens e suas obrigações de começo de ano, como quitação de impostos e despesas com matrículas e compras de materiais escolares. Para os empresários, o calendário indica datas em que ele pode promover ofertas e vantagens na certeza de que o consumidor terá condições de aproveitar”.

Comente esta notícia