Cuiabá, 05 de Dezembro de 2022
logo

19 de Novembro de 2016, 16h:46 - A | A

GERAL / CLIENTE ACUSOU CONSTRANGIMENTO

Mães fazem ‘mamaço’ contra preconceito à amamentação no Pantanal Shopping

Uma cliente denunciou a tentativa de cerceamento do direito à amamentação no estabelecimento; outras mães resolveram fazer o "mamaço" para protestar.

CELLY SILVA
DA REDAÇÂO



Na última quinta-feira (17), uma cliente do shopping Pantanal, que havia levado suas três filhas para ver o Papai Noel, passou por um constrangimento no momento de amamentar a filha caçula. O bebê havia se assustado com a figura do “bom velhinho” e começou a chorar. Para acalmar a criança, a mãe sentou em um banco próximo ao espaço natalino e começou a amamentá-la.

Nesse momento, uma das ajudantes do Papai Noel se aproximou perguntando se a mulher sabia onde ficava o fraldário e se ela não gostaria de amamentar na sala de amamentação. Com a negativa, a funcionária do estabelecimento ainda teria insistido, fazendo com que a mãe se sentisse coagida.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

A mãe compartilhou a situação com o grupo “Mães Fresquinhas”, em uma página no Facebook e as colegas, em solidariedade e como forma de defender o direito de amamentar em qualquer lugar, criou o evento “Mamaço com Papai Noel”, que ocorre a partir das 17 horas deste sábado (19), no Shopping Pantanal. O evento logo obteve adesão de dezenas de mães e mulheres que, em seus relatos na discussão virtual, criticam a erotização do aleitamento materno, que nada mais é do que o direito da criança de ser alimentada no momento em que sente fome.

“Uma afronta ainda existir pessoas que sexualizam esse momento, ou acham absurdo. Pelo fim desse preconceito desenfreado. Nós temos direito de alimentar nossos filhos em QUALQUER LUGAR. E ISSO É UMA LEI EM VIGOR NO NOSSO ESTADO”, diz trecho da descrição do evento.

Reprodução

mamaço
 

A mãe que se sentiu hostilizada enviou uma mensagem para a administração do shopping, dizendo que o objetivo do evento é “mostrar para sociedade que amamentar está além de ‘peitos de fora’, amamentar é alimentar um ser que nós geramos, parimos e amamos com todo o coração”.

A administração do shopping entrou em contato com a mãe e pediu desculpas pelo ocorrido e disse que a atitude da funcionária não reflete os valores do shopping. A funcionária ainda foi afastada das atividades e é alvo de um processo interno de apuração.

Na fanpage do evento, mulheres próximas à funcionária a defenderam dizendo que ela também é mãe em fase de amamentação e que está se sentindo muito mal e acredita que tenha sido mal interpretada, pois estava apenas cumprindo ordens.

Ainda de acordo com a administração do shopping Pantanal, o estabelecimento demonstrou apoio ao evento “Mamaço com Papai Noel” e reforçou dizendo que irá disponibilizar cadeiras de amamentação, fraldas e carrinhos de bebê na decoração de Natal em prol da causa.

Lei da amamentação

Em maio deste ano, foi aprovada uma lei estadual que garante o direito das mães em amamentar seus filhos em qualquer estabelecimento, seja ele público ou privado e que prevê pagamento de multa dos estabelecimentos que impedirem que a criança seja alimentada pela mãe. Apesar de ser um direito óbvio de qualquer criança poder ser alimentada, a lei foi necessária diante das frequentes reclamações que chegaram a ser impedidas de amamentar em público (LEIA MAIS)

Veja nota do shopping:

“O Pantanal Shopping informa* que foi instaurado um processo interno para apurar os fatos narrados junto a promotoria. Esclarecemos ainda  que esta conduta não condiz com os valores do shopping e que realizamos treinamentos constantes com a equipe para abordagem e tratamento com o público de forma geral, sempre reforçando os valores baseados na ética, respeito, humildade e transparência. Após tomar conhecimento do evento “Mamaço”, informamos ainda que o shopping está de porta abertas e que disponibilizará cadeiras de amamentação, fraldas e carrinhos de bebê na decoração de Natal em prol da causa". 

Comente esta notícia

Ana Raquel 20/11/2016

Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

Neide campos 19/11/2016

Eu nunca amamentei mas na circunstância eu faria o mesmo amamentação em qualquer lugar eu apoio essa mamãe

2 comentários

1 de 1