facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 22 de Julho de 2024
22 de Julho de 2024

07 de Dezembro de 2017, 09h:30 - A | A

GERAL / RESGATADA NA GUERRA

Jovem dada como 'desaparecida' na Síria chega a Cuiabá nesta quinta

Juliana Cruz estava na Síria (país em guerra civil) e havia sido detida pelas autoridades locais, junto ao homem que conheceu na internet.

CAMILA PAULINO
DA REDAÇÃO



Deve chegar a Cuiabá nesta quinta-feira (07), a jovem cuiabana, Juliana Cruz, que estava na embaixada brasileira em Damasco, na Síria, desde quando foi localizada a partir de ação da Polícia Federal, após a família denunciar que ela havia desaparecido no país que passa por uma guerra civil.

Juliana, que é auxiliar administrativo da Associação Mato-Grossense dos Municípios (AMM), viajou no período de férias para a Síria, com o objetivo de encontrar um homem que conheceu pela internet.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

A jovem teria sido detida junto com o homem com quem ela foi se encontrar no país. Segundo fontes do , ele seria um rebelde opositor ao Governo sírio e por isso ambos foram presos por autoridades locais.

A Síria está em guerra civil desde 2011, com forças rebeldes tentando derrubar o Governo do ditador Bashar Al-Assad.

Juliana foi liberada após negociações promovidas pela embaixada brasileira.

O Ministério das Relações Exteriores informou por meio de nota, que Juliana foi encontrada e encaminhada, na terça-feira (5), para a embaixada sem sinais de maus-tratos.

"Juliana Cruz encontrava-se bem e não tinha sinais de maus-tratos ou qualquer tipo de violência", descreve a nota.

A cuiabana embarcou para o Brasil na quarta-feira (6), e a previsão é de que o voo dela chegue em Cuiabá, nesta quinta.

A assessoria de imprensa da Polícia Federal informou que nenhum crime foi constatado neste caso e, portanto, não teria mais informações sobre este processo.

O caso

A jovem que estava de férias da AMM, viajou para a Síria no dia 14 de novembro e deveria ter retornado dia 28. Desde então, não havia entrado em contato com ninguém no Brasil. Ela foi encontrada na segunda-feira (4), conforme informações da Polícia Federal.

Ela viajou para o Oriente Médio, com o objetivo de se encontrar com Sheraz Re, que ela conheceu pelas redes sociais. 

Ela chegou a pedir para que duas guias turísticas a atravessassem na Faixa da Gaza, região na Palestina que sofreu com diversos conflitos durante o século passado. 

A família prestou queixa na Polícia Federal no dia 29 de novembro, quando iniciaram as investigações sobre o desaparecimento de Juliana.

Leia mais:

 

Cuiabana encontrada na Síria é levada à embaixada e deve voltar a MT

Cuiabana é encontrada na Síria; PF confisca computador da AMM e quebra sigilos

Funcionária da AMM-MT desaparece após viagem à Síria; PF investiga

Comente esta notícia

Neylago 07/12/2017

Oh moça não faz assim cos povo não, podia ter morrido um de infarto. Se quiser namorar um estrangeiro, pense na Dinamarca, Suécia, Suíça, Islândia...... Tá, eu sei que é muito frio nesses países mas pelo menos os cara lá é de boa.

positivo
0
negativo
0

Ana 07/12/2017

http://brasil.estadao.com.br/noticias/geral,brasil-tem-maior-numero-de-mortes-violentas-no-mundo-diz-entidade,70002111415 Coitada... O Brasil é pior do que a Síra, a Índia, a Nigéria africana...

positivo
0
negativo
0

Ricardo Oliveira 07/12/2017

Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

positivo
0
negativo
0

3 comentários

1 de 1