Cuiabá, 02 de Fevereiro de 2023
logo

30 de Outubro de 2014, 09h:11 - A | A

VARIEDADES / NOVELA

Morte de Zé Alfredo promete uma reviravolta em Império

Comendador vai inventar o próprio velório para fugir de investigação na empresa

O FUXICO



Nas próximas semanas, Império trará cenas bastante quentes. Zé Alfredo (Alexandre Nero) vai ‘morrer e ressucitar!’ para fugir de uma investigação da Polícia Federal na empresa. Tudo acontece, porque ele descobre que Maurílio (Carmo Dalla Vecchia) já tem provas suficientes para comprovar que ele faz contrabando de pedras preciosas e que sacou o dinheiro de seu pai na Suíça.

Desesperado, o comendador começa a agir. Ele contrata Cristina (Leandra Leal) para fazer toda a auditoria da empresa e começar a investigar o que há de errado com os outros setores. Responsável pela logística do contrabando de pedras e da venda das pedras irregulares, José Pedro (Caio Blat) fica chocado com a atitude do pai e vai tirar satisfação, depois que a irmã pede as notas fiscais do transporte das pedras para a sede da fábrica de joias.

>> Clique aqui e participe do grupo de WhatsApp 

“Você sabe que esse transporte não tem notas fiscais, que ele é ilegal!”, acusa o filho.

Em resposta, impetuoso, o empresário responde que, então, é melhor parar de trabalhar com garimpos irregulares.

“Precisamos nos desprender dos vícios que adquirimos ao longo dos anos!”, define o patriarca da família Medeiros.

Quem também não gosta nada, nada da presença da irmã é Maria Clara (Andreia Horta), que questiona o pai sobre a nova diretora da firma.

“Ela vai se reportar diretamente a mim e estará presente em todos os setores da Império. É a nova diretora da empresa”, determina o presidente, calando o protesto da menina, que além de disputar a atenção do Comendador, ainda tenta fazer Vicente (Rafael Cardoso) esquecer a ex.

Fora da Império, o empresário vai atrás do Pajé Xamã Espinosa (Simon Petracchi) e pede uma erva que o faça dormir profundamente, a ponto de parecer morto. Enquanto isso, Maurílio denuncia a empresa e a operação da polícia federal começa a investigar os negócios. Depois que chegam a Império e o castelo do empresário começa a desmoronar, a erva natural faz efeito. E todos acreditam que o empresário morreu. Até velório tem.

Mas, como a polícia é a polícia e a Lei não morre, os filhos são todos afastados da empresa e Cris assume o poder, por ser a única capaz de trabalhar com todos os setores e provar a imparcialidade de seu trabalho enquanto auditora da firma.

Os filhos são afastados do cargo e todos os bens da família são confiscados. Mal sabem os parentes pobres que o comendador está em Santa Tereza, na casa de Cora (Drica Moraes), escondido, esperando para dar o bote e voltar a ter o poder da empresa.  Durante a estadia no subúrbio, ele aproveita para investigar onde está seu Diamante Cor de Rosa, que foi parar no bairro e está partido em quatro pedaços.

Comente esta notícia