facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 15 de Julho de 2024
15 de Julho de 2024

16 de Junho de 2024, 09h:42 - A | A

VARIEDADES / BOLSA PERMANÊNCIA

Matteus recebeu dinheiro do governo federal após fraudar cota

Vice-campeão do BBB 24, Matteus Amaral recebeu dinheiro do governo federal após fraudar cotas raciais para ingressar em universidade pública

PAULO CAPPELI
METRÓPOLES



Vice-campeão do BBB 24, Matteus Amaral recebeu dinheiro do governo federal após fraudar o sistema de cotas raciais para ingressar em universidade pública.

Isso porque, além de se autodeclarar preto, Matteus se inscreveu no programa Bolsa Permanência, voltado para “estudantes quilombolas, indígenas e em situação de vulnerabilidade socioeconômica”. Ele afirmou se enquadrar na terceira opção.

>> Clique aqui e participe do grupo de WhatsApp 

Para receber o benefício, Matteus teve de preencher um formulário dizendo possuir renda familiar per capita não superior a 1,5 salário mínimo. Sua solicitação foi aceita pelo Ministério da Educação.

Ao todo, ele recebeu R$ 4,6 mil do governo federal por suas atividades acadêmicas. Sendo R$ 2,6 mil pelo curso no Instituto Federal de Farroupilha, entre 2014 e 2015. Na ocasião, ele embolsou 23 parcelas com valores entre R$ 100 e R$ 150.

Em 2023, pouco antes de ingressar no Big Brother Brasil 24, Matteus recebeu outros R$ 2 mil pela iniciação científica que faz na Universidade Federal do Pampa, também no Rio Grande do Sul. Foram 5 parcelas de R$ 400.

Em valores corrigidos, Matteus Amaral embolsou cerca de R$ 6,5 mil, via auxílios, como consequência da fraude na cota racial.

Os recursos do Bolsa Permanência são pagos diretamente aos estudantes de graduação por meio de um cartão de benefício. Atualmente, o valor é de R$ 900 para estudantes indígenas e quilombolas e R$ 400 para os demais. Leia mais no Metrópoles

Comente esta notícia