facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 14 de Julho de 2024
14 de Julho de 2024

02 de Outubro de 2017, 08h:54 - A | A

VARIEDADES / SE ENFORCOU

Garoto vegano de 12 anos se mata após colegas jogarem carne nele

Louie Tom sofria bullying na escola e apesar dos esforços da mãe em pedir providências no colégio, as provocações continuaram.

METRÓPOLES



Um garoto de 12 anos decidiu tirar a própria vida após ser vítima de bullying em uma escola de Waterford, no Reino Unido. A mãe de Louie Tom Fenton disse que o garoto era vegano e constantemente os colegas o maltratavam. Ela afirmou ainda que os meninos da escola teriam jogado pedaços de carne em seu filho pouco antes de ele se matar.

“Ele tinha encontros regulares com o conselheiro da escola e era maltratado constantemente”, disse a mãe em uma carta lida na Corte da cidade, onde o caso foi julgado, segundo o Daily Mail. Apesar dos esforços dela em pedir providências no colégio, as provocações continuaram. Logo depois do episódio da carne, ele foi encontrado enforcado no banheiro.

>> Clique aqui e participe do grupo de WhatsApp 

Segundo o representante da escola, a instituição sabia do bullying e trabalhava para contê-lo. “Estávamos a par de todo os problemas de Louie na escola e trabalhávamos com a família para dar um jeito na situação”, contou o diretor, Stephen Neate. Ainda em sua defesa, o colégio disse que está constantemente renovando as políticas sobre bullying.

De acordo com a Corte, apesar das evidências de suicídio, o garoto não teve a intenção de se matar. O magistrado pediu ao colégio que revise a questão de bullying na instituição.

Comente esta notícia