Cuiabá, 05 de Dezembro de 2022
logo

09 de Novembro de 2016, 16h:20 - A | A

POLÍTICA / PRESSÃO DE BEZERRA

Taques critica deputado por cobrar emendas; 'pode sair da base, ele é livre', diz

O secretário Paulo Taques, rebateu críticas do deputado Oscar Bezerra, que cobra pagamento das emendas para Juara. Taques diz que não vai agir sob pressão.

FRANCISCO BORGES
DA REDAÇÃO



O secretário da Casa Civil, Paulo Taques, rebateu as declarações feitas pelo deputado Oscar Bezerra (PSB), que na tribuna da Assembleia Legislativa, ameaçou que pelo não pagamento de sua emenda parlamentar destinada à Unemat, em Juara (690 Km de Cuiabá), ele poderia deixar a base aliada do governador Pedro Taques (PSDB). À imprensa, nesta quarta-feira (9), o secretário disse que não havia recebido nenhum indício de descontentamento antes e mandou um recado ao deputado dizendo que está livre para decidir seu destino. “Ele tem maturidade política suficiente para buscar os caminhos que ele entender que for melhor para ele”, afirmou o secretário.

“Como nós vamos pagar emendas se não temos dinheiro para a saúde? Eles [deputados] têm tido sensibilidade política para entender a crise pela qual passamos. Os meses de agosto, setembro e outubro foram os piores meses dessa gestão", disse o secretário.

Paulo Taques lembrou que neste momento de crise, pelo qual passa o governo do Estado, os deputados têm sido compreensivos com o atraso das emendas, por ser necessário cobrir as despesas de serviços essenciais e que há dois dias teve uma reunião com a base, na qual nenhum parlamentar se indispôs com o assunto.

"Agora, se ele está ameaçando deixar a base por conta disso, isso é um assunto que diz respeito a ele. Nós não vamos deixar de fazer ou fazer algum ato por conta de ameaças”, destacou.

“Como nós vamos pagar emendas se não temos dinheiro para a saúde? Eles [deputados] têm tido sensibilidade política para entender a crise pela qual passamos. Os meses de agosto, setembro e outubro foram os piores meses dessa gestão, do ponto de vista financeiro. Agora, se ele está ameaçando deixar a base por conta disso, isso é um assunto que diz respeito a ele. Nós não vamos deixar de fazer ou fazer algum ato por conta de ameaças”, destacou Taques.        

Conforme o secretário, os repasses das emendas feitas pelos deputados já tiveram mais de R$ 30 milhões pagos pelo governo, porém tiveram que ser suspensos por conta da falta de dinheiro em caixa. Até a metade do ano, os deputado apresentaram emendas e as destinaram para contemplar suas bases eleitorais, como é o caso de Bezerra ter destinado à Juara. “Não acho razoável não resolvermos a questão da saúde que é prioridade”, disse o secretário.

O CASO

O deputado Oscar Bezerra utilizou a tribuna para dizer que vai deixar a base aliada do governo caso o pagamento das emendas não ocorra. Ele afirmou que pactuou com o governo do Estado o destino de uma emenda de R$ 2,5 milhões, com contrapartida de outros R$ 2,5 milhões, totalizando R$ 5 milhões, que deveriam ser repassados para a unidade.

Com base eleitoral na região de Juara, Bezerra disse que está com vergonha por ter prometido para o Campi o valor e ele não ter sido quitado, fato que fez com que o caso tenha gerado “um enorme prejuízo para sua imagem”.     

“Eu simplesmente fui surpreendido com a reitora cancelando agora o vestibular do curso previsto, porque o governo não cumpriu nem mesmo com a minha parte, a minha emenda não foi paga. A parte dele também não cumpriu”, disse. 

“Estou usando a tribuna para dizer que ainda dá tempo para regularizar o comprometimento que fora feito com a Unemat de Juara. Se não o fizer, sinto muito, mas vamos mudar a metodologia de condução aqui no Parlamento. Nesse governo é só 'vem a nós e ao vosso reino, nada'. Então chega, ou resolve essa questão da Unemat ou eu realmente abandono a base e não quero mais saber de acompanhar governo nenhum”, asseverou o parlamentar. 

Comente esta notícia

luiz otavio 11/11/2016

deputados não tem pártido,so querem saber de emendas

Tadeu 10/11/2016

Pra propaganda tem! pra isentar o agronegócio tem! pra reformar palácio tem! pra contratar carro de luxo tem!

2 comentários

1 de 1