Cuiabá, 02 de Fevereiro de 2023
logo

17 de Novembro de 2014, 11h:56 - A | A

POLÍTICA / NOVO GOVERNO

Taques anuncia nome de mais um escolhido para secretariado

Apesar do indicado já estar como responsável pela transição da Secretaria de Fazenda (Sefaz) Taques frisou que ainda não foi definida qual a pasta que será comandada pelo empresário e diretor da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt).

MARCIA MATOS
DA REDAÇÃO



Na entrevista de estreia do programa Conexão Poder, na TV Pantanal, canal 22,  veiculada na noite deste domingo (16), o governador eleito Pedro Taques (PDT) revelou a escolha de Gustavo Oliveira para compor seu secretariado.

Apesar do indicado já estar como responsável pela transição da Secretaria de Fazenda (Sefaz), Taques frisou que ainda não foi definida qual a pasta que será comandada pelo empresário e diretor da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt).

O governador eleito também não descartou que o agrônomo Seneri Paludo, que deixou recentemente a Secretaria de Políticas Agrícolas, do Ministério da Agricultura, possa comandar uma das Secretarias de seu governo.

Mesmo reconhecendo a colaboração do agrônomo no planejamento e coordenação de sua campanha, Taques destacou que ainda é preciso acertar alguns “pontos”.

“O Seneri é um grande quadro, mas nós precisamos ainda conversar com ele sobre alguns temas que para mim são importantes”, declarou.

Na última semana, Taques anunciou os nomes do jornalista Jean Campos, para comandar a pasta de Comunicação, de Júlio Modesto, que na campanha atuou no setor jurídico para a Secretaria de Administração e o jurista Marco Marrafon para a Secretaria de Planejamento.

No Conexão Poder, o governador eleito declarou que deve anunciar os nomes de todos os secretários de seu governo até a quinta-feira (20).

RepórterMT

Pedro  Taques

Taques deve anunciar o nome de todo o seu secretaria até a próxima quinta-feira (20). O governador eleito foi entrevistado no programa Conexão Poder deste domingo (16)

REFORMA ADMINISTRATIVA

Sobre as modificações previstas para a Secretaria de Administração, que comandada por Júlio Modesto, se transformaria na Secretaria de Gestão, agregando o MT Saúde, Iomat e Arquivo Público, Taques frisou que isso só irá “bater o martelo” ao fim do levantamento das informações da equipe de Transição, que serão repassadas aos deputados estaduais e federais.

De acordo com o governador eleito o que está definido é que as pastas de Administração, Planejamento e Fazenda terão que atuar em conjunto, para garantir a melhor condução do estado.

“É importante que consigamos fazer com que a Secretaria de Fazenda que trata da receita, a Secretaria de Administração e a Secretaria de Planejamento,  que elas tenham uma interlocução muito forte para que o estado seja planejado, projetado levando em conta a receita e o que gasta. Essas três Secretarias terão uma importância na nossa administração. Essas três Secretarias serão lotadas porque as pastas pensarão o estado de Mato Grosso em conjunto”, ressaltou.

CORTE DE GASTOS

Ainda sobre a reforma administrativa de seu governo Taques voltou a destacar que será necessário cortar gastos e frisou que além da redução do número de Secretarias, isso incluiu a redução do quadro de servidores comissionados.

“O corte desses gastos podem ser feitos e serão feitos na auditoria de contratos. Isso é possível e faremos no combate à corrupção, e faremos também uma auditoria para saber se o estado está gastando mal, onde está gastando mal, para que nós  possamos reduzir isso e aí passa sim pelo corte de pessoal e faremos isso com total tranquilidade, lembrando que atrás de cada cargo, de cada função existem pessoas e nós faremos isso com todo critério necessário”, pontuou.

 

Comente esta notícia

joao da silva 17/11/2014

tem que investigar as dezenas de contrato com a Ábaco tecnologia.

1 comentários

1 de 1