facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 25 de Maio de 2024
25 de Maio de 2024

09 de Dezembro de 2010, 11h:06 - A | A

POLÍTICA /

Sejusp divulga nota oficial sobre explosão de granada na mão de agente



DA REDAÇÃO

A Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) informou hoje (9) por meio de nota oficial que todas as providências foram tomadas em relação ao acidente ocorrido na manhã de ontem (08) com o agente prisional Adão Ramos da Silva. O agente teve a mão diretota arrancada pela explosão de uma granada durante treinamento do Curso de Operações Penitenciárias Especializadas (Cope), em Cuiabá.


segue a nota:

O agente sofreu lesão permanente na mão direita após a explosão de uma granada de efeito moral (arma menos que letal) usada na contenção de crise dentro das unidades prisionais. Segundo os instrutores e alunos que estavam no local do acidente, Adão pediu ajuda para o instrutor dizendo que a sua granada estava com problema. Quando o instrutor estava se aproximando do servidor, a granada explodiu na mão do aluno.

Adão recebeu atendimento médico no local e no momento encontra-se internado na Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá. O agente está sendo acompanhado por psicóloga e assistente social da Gerência de Desenvolvimento e Qualidade de Vida da Sejusp.

O curso foi interrompido após o ocorrido, e a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública instaurou processo administrativo e abriu inquéritos policial Civil e Militar para apurar as causas do acidente. Também será realizada perícia no material usado pelo aluno para apurar se houve falha do equipamento. Os demais alunos também receberam apoio psicológico e social após o fato.

A capacitação foi retomada nesta quinta-feira (09.12). O treinamento está previsto no artigo 48 da Lei Complementar nº 389 de 31 de março de 2010, que reestrutura a carreira dos profissionais do Sistema Penitenciário e dá outras providências.

Os agentes prisionais que participam do curso foram selecionados através de processo seletivo interno. Até então as atividades de guarda de muralha, grupos de contenção e escolta eram realizadas pela Polícia Militar dentro das unidades prisionais. Com o treinamento, o objetivo da Sejusp é colocar esses policiais nas atividades fins (de rua).

O curso acontece no Centro de Formação de Aperfeiçoamento de Praças da Polícia Militar (CFAP) sendo ministrado pela própria PM. No total, 56 agentes penitenciários participam da capacitação, que teve início no último mês com previsão de término em março de 2011. Até o próximo ano pelo menos 300 agentes prisionais deverão ser capacitados.


Comente esta notícia