Cuiabá, 02 de Fevereiro de 2023
logo

14 de Dezembro de 2014, 15h:30 - A | A

POLÍTICA / CONEXÃO PODER

Secretário diz que gestores passados tiveram atuações criminosas contra Prefeitura de Cuiabá

Atuante nas articulações políticas do grupo partidário aliado à Taques, Suelme também conta quem seria o deputado que tem mais apoios para assumir a presidência da Assembleia Legistativa.

MARCIA MATOS
DA REDAÇÃO



Em entrevista polêmica ao programa Conexão Poder, neste domingo (14), na TV Pantanal, canal 22 (RedeTV!), o secretário de Habitação e Regularização Fundiária de Cuiabá [antiga pasta de Cidades] Suelme Evangelista (PSB), revelou que um levantamento feito pela atuação gestão do prefeito Mauro Mendes (PSB) aponta uma série de atuações criminosas que lesaram os cofres públicos do município com áreas públicas.

O secretário diz que sua gestão fará o maior programa de habitação e regularização fundiária já executado na capital, que segundo ele tem um déficit de 90 mil imóveis sem registro.

Conexão Poder

Suelme Conexão

 Suelme relata crimes contra áreas da Prefeitura,

As formas de atuação da administração municipal, que têm se empenhado mais nas cobranças conforme a classe social do contribuinte foi ponto polêmico do programa.

Para Suelme “este é um caminho sem volta”. Ele avalia que as medidas refletem um governo municipal destemido.

“Acho que é um governo corajoso, que tem coragem de enfrentar os problemas sem pensar nos danos políticos que isso possa representar. Isso é uma inovação, um diferencial em relação a outras gestões, às vezes correr do problema com medo do dano político é o caminho mais confortável do administrador e enfrentar de peito aberto é uma atitude sempre corajosa”, declarou.

Sobre o Conexão Poder, o secretário ressaltou que os críticos questionamentos revelam se um gestor público, como ele, está preparado para a atuação que lhe cabe.  

“Esse programa aqui é um programa interessante porque ele explora se o entrevistado tem capacidade de estar na frente, responder aos problemas. Eu acho que é o bom jornalismo mesmo, que é de tentar explorar sua fonte da melhor forma possível para que ela possa dizer a verdade e mostrar se está preparado, ou não, para assumir as responsabilidades públicas que são necessárias”, frisou.

Comente esta notícia