Cuiabá, 01 de Dezembro de 2022
logo

16 de Novembro de 2016, 07h:30 - A | A

POLÍTICA / UBER EM CUIABÁ

Mauro Mendes diz que implantação do serviço é inevitável e apoia iniciativa

O prefeito Mauro Mendes (PSB) argumenta sobre a necessidade de uma conversa democrática com os taxistas, ou até um projeto de lei autorizando a circulação do Uber a ser debatido na Câmara de Cuiabá.

FRANCISCO BORGES
DA REDAÇÃO



Já no final do mandato à frente do Executivo municipal, o prefeito Mauro Mendes (PSB), decidiu enfrentar o posicionamento contrário, da categoria dos taxistas, e declarar ser favorável à implantação do sistema de transporte Uber, o quel vem sendo motivo de articulações de sindicalistas, políticos e empresários, com o objetivo de barrar a iniciativa.

“O Uber é um negócio que está funcionando no mundo todo, no Brasil inteiro e provavelmente não vai ser Cuiabá que vai conseguir barrar o tipo de serviço que hoje funciona em 54 países e nas grandes cidades brasileiras. Precisamos de diversidade em serviços”, declarou o prefeito.

“O Uber é um negócio que está funcionando no mundo todo, no Brasil inteiro e provavelmente não vai ser Cuiabá que vai conseguir barrar o tipo de serviço que hoje funciona em 54 países e nas grandes cidades brasileiras. Precisamos de diversidade em serviços”, declarou o prefeito em evento público, ao .

Mendes argumentou que antes da implantação do Uber é necessário que exista uma conversa democrática com o segmento, ou até um projeto de lei autorizando a circulação a ser debatido na Câmara de Cuiabá.

“Isso precisa ser debatido, porque o Uber vai [ser implantado] de um jeito ou do outro. Ou ele vai na legalidade ou ele vai na informalidade, como aconteceu em muitas cidades e está acontecendo. Isso é pior para a população e principalmente para o segmento organizado dos taxistas. Eu sou favorável a oque população deseja”, disse.

Na contramão da viabilidade de implantação do sistema de transporte, estão os taxistas que já começaram a pressionar os vereadores para que cobrem a aplicação da lei 5.921/2015, que regulamenta o serviço de táxi através de permissões e automaticamente impede a circulação do Uber.

A categoria alega que paga altos impostos para poder circular regularmente, fato que faz com o preço final para o usuário seja maior do que é cobrado pelo sistema Uber. A diferença nos preços seria por conta de taxas de ponto de parada, manutenção de rádio, vistorias anuais no veículo, entre outros.

Os taxistas já adiantaram que se o Uber for implantado na capital eles irão fazer recorrentes protestos nas ruas. Em outras capitais, como São Paulo, por exemplo, se tornaram rotineiros os casos de brigas, com grandes prejuízos, entre taxistas e Ubers.  

Comente esta notícia

Paula 16/11/2016

Srs taxistas, é simples, virem Ubers também, qual o problema? Porque continuar com tantas despesas, como dizem ter se possuem uma nova opção? Será que não vale cobrar mais barato e com despesas menores? O que os impede de virarem Ubers?

Andarilho 16/11/2016

Eu vou usar a Uber só à noite para ir a algum bar ou casa noturna. Durante o dia vou continuar usando táxi, pois ainda existem muitos taxistas bons e educados.

Celso 16/11/2016

Não deveria aprovar, Porque pessoas desqualificadas, que não pagam tributos estarão ocupando o lugar dos trabalhadores que vivem de dirigir e pagam vários tributos para manter seu carro na praça!!

jose francisco 16/11/2016

"!!!Político são raças espertas, se a população aprova...eles vão de carona...já era senhores taxistas...Perdeu playboy!!!Tanta coisa errada vcs fizeram...agora arquem com as consequências.Após implantação do UBER, nunca mais tomarei um táxi!!!..Podem espernear...604 táxis não conseguirão impedir uma cidade inteira!!! Foi assim em grandes cidades, houveram até mortes,todavia foi instalado!!!Não será essa capital!!!Que conseguirá barrar o UBER!!!"

clelia 16/11/2016

Eu sou esposa de um taxista e acho que todo mundo tem seu direito de trabalhar honestamente .quem ganha hoje e só proprietário de carro .porquê as diária São de 130 ou 150 até 170 reais por dia lógico que os proprietários que tem mais de um carro má praça não querem o uber má capital.sem falar que tem carro ruim . taxista mal educado .o sindicato dos taxista só pensa nós proprietário e não nós seguradores.essa e minha opinião .

5 comentários

1 de 1