Cuiabá, 05 de Outubro de 2022
logo

05 de Dezembro de 2013, 11h:56 - A | A

POLÍTICA / CASA DOS DOS HORRORES II

Júlio assume e já anuncia demissão em massa de funcionários comissionados

Júlio Pinheiro declarou que faz questão de assinar nesta quinta cada uma das demissões

MARCIA MATOS
DA REDAÇÃO



Logo após tomar posse como presidente da Câmara Municipal de Cuiabá, o vereador Júlio Pinheiro (PTB), declarou que seu primeiro ato à frente da mesa diretora será de exonerar todos os cargos comissionados da Casa.

“Todos os funcionários comissionados, que ainda não foram exonerados, estarão exonerados daqui a alguns minutos, sem exceção”, anunciou.

Alegando que seu trabalho na presidência da Casa é em prol dos funcionários efetivos, Júlio Pinheiro relatou que em sua gestão realizou um concurso público e chamou 70% dos aprovados.

“Com essa grande demissão em massa que farei agora, chamarei 100% dos aprovados no concurso público”,afirmou .

Linha dura, o novo presidente da Câmara anunciou que essa é uma prioridade.

“Antes de eu ir embora quero assinar hoje todos os atos de demissão que tiver. Isso é um não abro mão. Praver se mês de fevereiro, ou março eu consigo estar com 100% dos funcionários concursados nomeados”, concluiu.

João Emanuel

Depois de ter se referido ao ex-presidente da Casa, João Emanuel (PSD), como ‘guri louco’, Júlio Pinheiro ‘amansou’ seu discurso a respeito do vereador. Quando questionado sobre a possiblidade de cassação do mandato do ex-presidente de João Emanuel, o novo presidente ressaltou que não pretende promover um ‘linchamento’ moral do parlamentar.

“Ele é um vereador, está no mandato de vereador e tem que ser respeitado como tal. Será tratado como tal. Garanto que terá amplo e total direito de defesa. Aqui ninguém será exterminado. Não vamos prejulgar”, declarou.

Em coletiva à imprensa, Júlio Pinheiro afirmou ainda que não vai fazer uma auditoria nas contas do ex-presidente João Emanuel.

“Não vou fazer porque temos um órgão competente e especializado para isso que é o TCE (Tribunal de Contas do Estado) . Mas garanto que em quatro ou cinco dias eu vou mostrar o ‘raio-x’ da Câmara. Agora, quem vai julgar é o tribunal de contas”, ressaltou.

TV REPÓRTER:

Comente esta notícia