facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 24 de Maio de 2024
24 de Maio de 2024

13 de Outubro de 2010, 10h:23 - A | A

POLÍTICA /

Católicos distribuem panfleto contra Dilma em Aparecida-SP

OD



Da Redação - Pollyana Araújo

No feriado em que se comemora o Dia de Nossa Senhora Aparecida, maior evento do país promovido pela Igreja Católica, Comissão Nacional em Defesa da Vida da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) distribuiu um panfleto em que faz “recomendação” indireta aos eleitores para que não votem na candidata do PT à presidência da República, Dilma Roussef, em função das posições de dirigentes da sigla a favor da legalização do aborto.

Na saída da missa campal realizada na Basílica de Aparecida, no interior de São Paulo, nesta terça-feira (12) os fiéis receberam um panfleto, datado de 26 de agosto último, que traz os seguintes dizeres: "nas próximas eleições, deem seu voto somente a candidatos ou candidatas e partidos contrários à descriminalização do aborto".

Em uma missa campal em homenagem a Nossa Senhora de Aparecida em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte também foram distribuidos os mesmos panfletos. A missa foi comandada pelo arcebispo metropolitano de BH, dom Walmor Azevedo.

Segundo reportagem da Folha Uol, página eletrônica do jornal Folha de S. Paulo, de circulação Nacional, “o texto afirma que o PNDH3 (3º Plano Nacional de Direitos Humanos) foi assinado pelo atual presidente e pela ministra da Casa Civil, na qual se reafirmou a descriminalização do aborto, dando assim continuidade e levando às últimas consequências esta política antinatalista de controle populacional, desumana, antissocial e contrária ao verdadeiro progresso do país".

O texto, denominado de "Apelo a todos os brasileiros e brasileiras", é assinado pelos bispos que comandam a Regional Sul 1 da CNBB, responsável pelo Estado de São Paulo. Está publicado no site da regional desde agosto. A regional é presidida pelo bispo de Santo André (SP), dom Nelson Westrupp. Ninguém da CNBB paulista foi encontrado para comentar o assunto.

Os quatro homens que distribuíram os papéis em Contagem disseram não serem ligados formalmente à igreja ou a partidos, definindo-se apenas como católicos. Eles defenderam o voto em José Serra (PSDB) e fizeram críticas a Dilma e ao PT.

No início da missa, um apresentador alertou que a arquidiocese de BH não tem relação com o panfleto. Após a missa, dom Walmor disse à Folha que a CNBB não tem posição oficial contra candidatos e que os eleitores têm liberdade de escolha. Na homilia, ele comentou a eleição, mas sem citar candidatos.

A CNBB nacional, por meio de assessoria, ressaltou que só a Assembleia Geral, o Conselho Permanente e a Presidência falam em nome da entidade. Em nota na semana passada, afirmou: "Reafirmamos que a CNBB não indica nenhum candidato, e recordamos que a escolha é um ato livre e consciente de cada cidadão".

Comente esta notícia