facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 26 de Maio de 2024
26 de Maio de 2024

30 de Setembro de 2010, 10h:22 - A | A

POLÍTICA /

Advogado de MM diz que viúva foi subornada e pede prisão de envolvidos



Da Redação - Pollyana Araújo

O advogado da coligação Mato Grosso Melhor Prá Você, do candidato Mauro Mendes (PSB), Paulo Taques, adiantou que irá ingressar com pedido de prisão daqueles que supostamente teriam “subornado” a viúva de um provável ex-funcionário da Bimetal para que desse depoimento veiculado no programa eleitoral do governador Silval Barbosa (PMDB) nesta quarta-feira (29). “O que ela disse não é verdade”, afirmou.

No entanto, Taques ressaltou que vai até o Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT) para discutir a medida a ser tomada em busca de suspender o programa, o qual classifica de ato desespero e de despreparo do candidato peemedebista diante do avanço de Mendes, o que, segundo ele, levará a eleição para o segundo turno.

Para o advogado de Mendes, a atitude demonstra o quanto Silval não tem preocupação com o eleitor, que acompanha o horário eleitoral pela TV, “chegando ao ponto de usar a morte de alguém para atacar Mauro Mendes”. Alegou ainda que o trabalhador morto num acidente no Piauí, enquanto montava uma torre de telecomunicação, mostrada no programa não era funcionário da Bimetal e sim de uma empresa terceirizada.

No último programa eleitoral na TV, Silval trouxe à tona uma denúncia de uma ação que tramita na 9ª Vara do Trabalho de Cuiabá relatando o descaso de Mendes com um suposto ex-funcionário da Bimetal que faleceu após ter sofrido acidente de trabalho, em 2009.

O relato foi humanizado com o depoimento da viúva Ivanete Lima Ferreira, que, com os olhos lacrimejando, disse não ter recebido qualquer ajuda da empresa, principalmente pelo marido, mantenedor da família, ter deixado três filhos. Um deles não chegou a conhecer.

Comente esta notícia