Cuiabá, 31 de Janeiro de 2023
logo

22 de Dezembro de 2014, 11h:01 - A | A

POLÍCIA / EFEITO CASA DOS HORRORES

Presidente da Câmara é preso acusado de depredar posto policial em MT

De acordo com informações da polícia de Itanhangá, tudo começou quando o vereador juntamente com um grupo de aproximadamente 30 pessoas estavam ingerindo bebidas alcóolicas e ouvindo som alto no centro da cidade.

DA REDAÇÃO



O presidente da Câmara de Itanhangá (região Norte), Marcel Menezes Meurer, foi preso neste domingo (21). Ele é acusado de participar da depredação da unidade da Polícia Militar e do posto de saúde da cidade.

Segundo a polícia, o vereador estava aparentemente embriagado. De acordo com informações da polícia de Itanhangá, tudo começou quando o vereador juntamente com um grupo de aproximadamente 30 pessoas estavam ingerindo bebidas alcóolicas e ouvindo som alto no centro da cidade.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Após diversas denúncias por perturbação ao sossego alheio, policiais se dirigiram até o local e pediram para que os suspeitos abaixassem o som.

O grupo então se dirigiu para a zona rural, às margens da MT-338, onde um menor que o acompanhava em uma motocicleta acabou atropelando três pessoas que caminhavam pela rodovia. Uma pessoa morreu e as outras duas ficaram feridas, além do adolescente.

Segundo o cabo Santana da PM, foi neste momento que o vereador Meurer e os demais que o acompanhava teriam se irritado, pois ao encaminhar as vítimas para o posto de saúde apenas um médico estaria de plantão, e este estava prestando atendimento a um homem que havia sido esfaqueado minutos antes.

Um dos participantes chegou a ameaçar o médico com uma arma de fogo e, em seguida com o uso de pedaços de pau e ferros, além de pedras, o grupo depredou o posto de saúde.

Não satisfeitos, os suspeitos seguiram em direção a unidade da PM, onde apenas dois policiais trabalhavam. Eles agrediram e ameaçaram os agentes, e quebraram os vidros e computadores da unidade.

Para conter o grupo, foi necessário o apoio da PM de Lucas do Rio Verde e Tapurah. O vereador e um outro homem foram presos e encaminhados à delegacia da Polícia Civil de Tapurah.

Um menor também foi apreendido. De acordo com a polícia, a advogada de Meurer já se apresentou na delegacia, onde ele iria prestar depoimento, ontem. Se comprovada a participação do vereador nos atos de vandalismo, ele pode responder pelos crimes de dano ao patrimônio público, desacato, resistência à prisão e ameaça. As informações são da Gazeta Digital

Comente esta notícia