Cuiabá, 30 de Junho de 2022
logo

Sexta-feira, 04 de Novembro de 2011, 16h:51 - A | A

ASSALTO NO BOA ESPERANÇA

Polícia faz força-tarefa para capturar dupla que atirou em Eliene

O serviço de inteligência da Polícia Militar e investigadores da Polícia Civil conduzem as buscas pela dupla que cometeu o crime

MAYARA MICHELS

O serviço de inteligência da Polícia Militar auxilia a Polícia Civil nas buscas pela dupla que assaltou e atirou no deputado federal Eliene Lima (PSD) e no delegado aposentado da Polícia Civil, João Evaristo Capetinga. O crime ocorreu na noite desta quinta-feira (3), no bairro Boa Esperança. A Polícia Militar procura pelos criminosos através do reconhecido feito pelas vítimas mediante o catálogo de fotos de suspeitos da polícia.

Segundo a Companhia de Polícia do Bairro Boa Esperança, os suspeitos foram identificados como sendo Wagner Rai Ramos e Luiz Carlos da Silva Carvalho. As vítimas reconheceram os dois através de um catalogo com inúmeros criminosos conhecidos da polícia.

O delegado da Polícia Civil, Roberto Amorim, do Centro Integrado de Segurança e Cidadania (CISC), do Planalto, presidirá as investigações.

CIRURGIA

O deputado optou por realizar a cirurgia em Cuiabá. Ele entrou na sala de cirurgia no final da tarde desta sexta-feira (4) e não há previsão de conclusão. A rótula do joelho esquerdo ficou dilacerada. A cirurgia que está sendo realizada pela equipe médica do Hospital Ortopédico é para retirada dos estilhaços que ficaram alojados e para a reconstrução do joelho. O tiro poderá deixar o parlamentar com graves sequelas.

Segundo informações do Hospital Ortopédico, dificilmente Eliene poderá recuperar os movimentos de articulação.

OS TIROS

O deputado estava indo jogar futebol quando resolveu cumprimentar o amigo. Ao descer do veículo, enquanto Capetinga que estava na frente da casa, cumprimentou o deputado, dois bandidos os renderam e levaram para dentro da residência. Capetinga teria feito menção em reagir quando um dos assaltantes atirou no joelho do deputado federal e na mão direita do policial.

Os criminosos fugiram levando cerca de R$ 500 reais e munições de arma de fogo que o ex-policial tinha em sua residência. Os dois foram encaminhados para o Hospital Ortopédico ondem realizaram exames médicos.

Comente esta notícia

Victor Duarte 05/11/2011

Não entendo, isso acontece todos os dias, em diversos bairros da capital. E só pq é um deputado até a civil, a inteligencia da PM estão super focados no caso. Se fosse outra pessoa, teria toda essa mobilização? Um deputado é melhor que outro trabalhador qualquer? Estranho isso né.

1 comentários

1 de 1