facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 19 de Julho de 2024
19 de Julho de 2024

01 de Novembro de 2017, 12h:29 - A | A

POLÍCIA / OPERAÇÃO LOGREIRO

Polícia Civil cumpre busca e apreensão contra ex-prefeito e ex-secretário

Na residência do ex-secretário Eraldo Fortes e no apartamento do ex-prefeito Getúlio Viana os policiais recolheram documentos e apreenderam computadores.

CAMILA PAULINO
DA REDAÇÃO



A Polícia Judiciária Civil de Primavera do Leste cumpriu mandados de busca e apreensão na manhã desta quarta-feira (1º) nas residências do ex-prefeito Getúlio Viana e do ex-secretário de Infraestrutura, Eraldo Fortes. A sede da Secretaria Municipal de Infraestrutura, escritórios de contabilidades e empresas também foram alvos de mandados de busca e apreensão.

Na residência do ex-secretário Eraldo Fortes e no apartamento do ex-prefeito Getúlio Viana os policiais recolheram documentos e apreenderam computadores.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Os policiais também estiveram em escritórios de contabilidade e empresas que atuaram em atividades públicas no município.

A investigação é originária de inquérito civil do Ministério Público de Primavera do Leste, presidido pelo promotor de Justiça, Sílvio Rodrigues Alessi Júnior.

A operação

A operação investiga atos de corrupção envolvendo servidores públicos, políticos, empresários e escritórios de contabilidade, que se organizaram para fraudar licitações e contratos com a administração pública, com suspeitas do esquema se estender a outros municípios.

As cidades investigadas são Primavera do Leste, Campo Verde, Tangará da Serra e Cuiabá.

O trabalho investigativo contou com apoio da Diretoria de Inteligência, com levantamentos dos alvos, e análises de dados financeiros por meio do Laboratório de Tecnologia Contra a Lavagem de Dinheiro (Lab-DV).

O nome Logreiro tem o significado de oportunista, aproveitador, enganador. Outras informações serão repassadas no transcurso da operação.

Participam da operação 96 policiais civis (16 delegados e 80 investigadores e escrivães), das diretorias do interior e atividades especiais.

Comente esta notícia