Cuiabá, 31 de Janeiro de 2023
logo

10 de Novembro de 2014, 09h:59 - A | A

POLÍCIA / A SERVIÇO DO TRÁFICO

Motorista de carreta é preso com 395 kg de maconha e armas na Serra de São Vicente

A apreensão foi feita por policiais rodoviários federais, por volta das 6h, desta segunda-feira (10). Além do entorpecente, foram aprendidos duas escopetas calibre 12 e um revólver calibre 38.

JOÃO RIBEIRO
DA REDAÇÃO



Um motorista, de 37 anos, de uma carreta bitrem, com placas de Campo Novo dos Parecis, foi preso com 395 quilos de maconha, na BR – 364, no trecho da Serra de São Vicente (40 km de Cuiabá).

A apreensão foi feita por policiais rodoviários federais, por volta das 6h, desta segunda-feira (10). Além do entorpecente, foram aprendidos duas escopetas calibre 12 e um revólver calibre 38.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Segundo informações da PRF, os policiais receberam a denúncia anônima que a carreta estaria com drogas e armas e fizeram a abordagem. Na checagem policial, o motorista, que não teve o nome divulgado, ficou nervoso.

Com isso, os policiais revistaram a contêiner e encontrou a carga de maconha e as armas escondidas, entre os carregamentos de peças.

Aos PRF’s, o motorista confessou que havia ‘abastecido’ a carreta com a droga em Guaíra (PR) e que deixaria a carga em Ariquemes (RO). O serviço para o tráfico custaria R$ 40 mil. O traficante foi encaminhado para a superintendência da Polícia Federal e deve ser encaminhado para um presídio da capital ainda nesta segunda-feira (10).

MAIS PRISÃO

Já no domingo (9), por volta das 15h, também na BR – 364, mas no trecho próximo ao município de Alto Garças, o condutor de 22 anos, de um Toyota Corolla, foi preso com 30 quilos de pasta base e cloridato de cocaína. A droga estava escondida na lataria do veículo, que seria entregue para traficantes de cidades do Espírito Santo. O traficante confessou que receberia R$ 5 mil pelo serviço criminoso.

Assessoria PRF

corolla

Motorista de 22 anos foi preso levando 30 quilos de pasta base e cloridato de cocaína em Corolla


COMBATE AO TRÁFICO

No dia 22 de outubro deste ano, a Polícia Federal incinerou 3,5 toneladas de drogas, apreendidas durante o ano, pelas Polícias Militares, Civil e Rodoviária. 

Da carga destruída, tinha 2,5 mil comprimidos de ectasy. Além de 2,5 toneladas de cocaína e o restante de maconha. A rápida queima da droga faz parte da Lei 12,961, que entrou em vigor neste ano. A norma agiliza a incineração da droga, que na maioria das vezes é armazenada nas delegacias e depósitos da Polícia, reduzindo os riscos de ataques dos criminosos.

Comente esta notícia