facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 19 de Junho de 2024
19 de Junho de 2024

10 de Junho de 2024, 09h:44 - A | A

POLÍCIA / MORTO COM TIRO NA CABEÇA

Criminoso que prestou auxílio na fuga de assassino de sargento da PM é preso em Cuiabá

O homem contou que deixou Rafael Amorim em uma área de chácaras e não sabe oque aconteceu depois.

THIAGO STOFEL
REPÓRTERMT



Um homem de 32 anos, que não teve o nome revelado, foi preso na noite de domingo (9), em Cuiabá, acusado de ter dado apoio na fuga de Rafael Amorim, que é acusado de matar com um tiro na cabeça o sargento da Polícia Militar Odenil Alves, no dia 28 de maio. 

LEIA MAIS - Delegado: Temos elementos robustos de que morte de sargento da PM não foi por vingança

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

LEIA MAIS - Governo oferece recompensa de R$ 10 mil por informação que levar à prisão do assassino de sargento

Uma equipe da PM recebeu informação de que um Chevrolet Onix branco, que seria o mesmo veículo que ajudou na fuga do criminoso, foi visto trafegando no bairro Novo Paraíso.

Em rondas, os policiais encontraram o carro estacionado em frente a uma casa com um homem parado ao lado do veículo. Em abordagem, ele fugiu, mas acabou sendo alcançado logo em seguida.

Ao ser questionado do porque teria fugido da abordagem, ele contou que sabia que estava sendo investigado por envolvimento na morte do policial militar e temia ser preso. Na casa do criminoso, foi encontrado um tablete de maconha.

Já sobre o paradeiro de Rafael, ele disse que é integrante de uma facção criminosa e um dos líderes da organização o orientou a buscar Rafael e auxiliar na fuga.

O homem teria deixado Rafael em uma área de chácaras na zona rural chamada “Monte Sinai” e não sabe oque aconteceu depois.

O criminoso foi encaminhado à Central de Flagrante junto ao entorpecente apreendido.

A execução

O policial militar Odenil Alves Pedroso, de 46 anos, foi atingido por  um disparo de arma de fogo no dia 28 de maio, quando estava próximo à Unidade de Pronto Atendimento do bairro Morada do Ouro, na capital, onde prestava serviço extraordinário.

A vítima foi socorrida em estado grave, com apoio de uma aeronave do Ciopaer, ao Hospital Municipal de Cuiabá, onde foi intubada e passou por cirurgia, mas não resistiu à gravidade dos ferimentos.

Comente esta notícia