Cuiabá, 06 de Outubro de 2022
logo

07 de Dezembro de 2013, 12h:23 - A | A

POLÍCIA / R$ 14,5 MIL

Casal tenta subornar delegado para não lavrar flagrante por tráfico de drogas

Segundo o delegado a oferta foi feita pela mulher, Izabel, que seria a chefe do comércio de entorpecentes



Um casal preso por tráfico de drogas na cidade de Colniza (1.065 km a Noroeste) ofereceu R$ 14,5 mil ao delegado de polícia para que não fosse lavrado o flagrante. O fato aconteceu nesta quinta, depois que Izabel Cândida de Souza, 31, e seu companheiro Thiago da Silva Martins, 28, foram flagrados pela Polícia Civil com porções de drogas em um bar na cidade, que tinha câmeras para monitorar a chegada da Polícia.

Investigações conduzidas pela Polícia Civil identificaram que o bar de propriedade de Isabel, localizado na Avenida Principal de Colniza, funcionava também como ponto de venda de entorpecentes.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Durante campana, os investigadores conseguiram surpreender Izabel e Thiago, na residência aos fundos do bar. Com eles foi encontrada uma motocicleta, além de um notebook, joias, avaliadas em R$ 30 mil, cerca de 50 gramas de cocaína, 20 gramas de pasta-base, 150 gramas de maconha e aparelhos celulares. No local, a polícia também encontrou um circuito interno de TV, utilizado no monitoramento dos visitantes. Todo o material foi apreendido.

Na Delegacia, os acusados, antes de serem autuados por tráfico de drogas e associação ao tráfico, tentaram negociar a liberdade oferecendo R$ 14,5 mil ao delegado Mário Roberto de Souza Santiago Junior, para que não fossem mantidos presos em flagrante.

Segundo o delegado a oferta foi feita pela mulher, Izabel, que seria a chefe do comércio de entorpecentes. “A autuada propôs que a polícia ficasse com todo o dinheiro apreendido em troca de sua liberdade. E ainda usou as seguintes palavras ‘pode ficar com tudo, eu começo de novo’, disse o delegado Mário.

Além do tráfico, a mulher vai responder por corrupção ativa.

Comente esta notícia