Cuiabá, 02 de Dezembro de 2022
logo

17 de Novembro de 2016, 17h:02 - A | A

POLÍCIA / ENTROU EM COMA E MORREU

Após acusação de perseguição e tortura a aluno bombeiro, tenente será promovida a capitão

O aluno Rodrigo Lima morreu após passar cinco dias em coma na UTI, depois de passar mal em treinamento, supostamente excessivo, conduzido pela tenente. Um inquérito foi instaurado e a oficial afastada dos treinamentos

ANDRÉ MICHELLS
LUIS VINICIUS



A tenente do Corpo de Bombeiros de MT, Isadora Ledur, "acusada" pela vítima,  de perseguir e torturar o aluno Rodrigo Patrício Lima, 21 anos, que morreu na quarta-feira (16), após ficar em coma em virtude do treinamento conduzido pela oficial, na Lagoa Trevisan, será promovida ao posto de capitão nas próximas semanas.  A informação da promoção foi confirmada pelo coronel Alessandro Borges Ferreira.  

“São duas coisas diferentes. Esta comissão se reuniu no início deste mês, foi feito todo o procedimento para a promoção. Não podemos condenar a tenente sem o inquérito. Não temos como segurar uma promoção sem o inquérito ser finalizado. Cada um vai responder pelos seus atos, se for culpado”, disse o coronel responsável pela investigação.

A oficial acabou sendo pivô no caso da morte do aluno Rodrigo Lima, de 21 anos, que morreu após passar cinco dias em coma, depois de uma sessão de treinamento na Lagoa Trevisan, na qual ele supostamente teria sido submetido a esforço excessivo.

No dia do incidente, o aluno enviou mensagem de WhatsApp para a mãe, Jane Patrícia Lima Claro, dizendo que estava com medo, já que a tenente estaria no treinamento e "pegava no pé dele".  

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

O coronel Alessandro disse ao que, mesmo com as ameaças expostas pelo aluno sobre a tenente, a promoção não será barrada.

 “São duas coisas diferentes. Esta comissão se reuniu no início deste mês, foi feito todo o procedimento para a promoção. Não podemos condenar a tenente sem o inquérito. Não temos como segurar uma promoção sem o inquérito ser finalizado. Cada um vai responder pelos seus atos, se for culpado”, disse. 

O coronel, quando diz duas coisas diferentes, está se referindo ao afastamento da tenente dos treinamentos da corporação. O afastamento foi confirmado na manhã desta quinta (17) leia AQUI.  

De acordo com informações, o laudo preliminar do Instituto Médico Legal (IML) não foi conclusivo e a causa da morte deve ser revelada nos próximos dias.

O inquérito deverá ser finalizado em até 50 dias. Caso haja culpados, eles responderão administrativamente e criminalmente. O Ministério Público Estadual (MPE) também acompanha a investigação.

trevisn montagem.jpg

Rodrigo Lima (detalhe) morreu após entrar em coma depois de treinamento na Lagoa Trevisan

“Todos os militares estão consternados e tristes com a morte de um irmão de farda. Neste primeiro momento, a intenção é dar apoio aos familiares. Para acompanhar as investigações, fui designado para ser o presidente do inquérito. Podem ter certeza que será conduzido na busca da verdade. Posso garantir que seremos transparentes. A família vai acompanhar o andamento do processo e todas as pessoas envolvidas no caso serão ouvidas”, disse o coronel.

O aluno Rodrigo Lima morreu após passar cinco dias em coma na UTI de um hospital, em Cuiabá. Ele passou mal durante o treinamento realizado no último dia 11. Um inquérito policial militar foi instaurado para apurar se a morte foi causada por excessos aos quais o aluno teria sido forçado. Testemunhas disseram que o rapaz avisou que estava passando mal, mas foi impedido de parar. 

“Tudo será investigado. Todas as denúncias serão levadas para o bojo do inquérito e serão devidamente aparadas. É obvio que a tenente, até pelo que ocorreu, não irá neste momento participar dos treinamentos deste pelotão. Todos os fatos serão apurados e não farei um pré-julgamento. Tudo o que ocorreu no dia, será constatado no IPM. O Corpo de Bombeiros não coaduna com excessos e atos ilegais. As decisões serão tomadas baseadas em fatos reais”, disse o coronel.

MEDO

No dia em que ia participar do treinamento, Rodrigo relatou o medo de participar das aulas práticas comandada pela tenente Isadora Ledur. Em uma das mensagens de Whats App, enviadas para a mãe, Jane Patrícia Lima Claro, o aluno diz que está “meio que prometido” e a sua mãe disse que tudo é “somente pressão”. Na conversa por meio do aplicativo, Rodrigo continua, dizendo que Isadora estava 'pegando em seu pé' e que estava com medo. 

Após o treinamento, Rodrigo voltou a conversar com a mãe. A última mensagem que Jane teve com o filho foi ao final do dia, antes de ser internado em coma. “Não consegui. Estou mal. Vou para a coordenação”. Veja abaixo uma das mensagens do jovem para a mãe dele.  

 print.jpg

 

Comente esta notícia

Icaro 23/11/2016

Por isso tem treinamento, se não aguentou é pq não era pra ser. e sem contar que se fosse um Homem tenente não ia ter uma repercussão dessas.

Marcos 22/11/2016

Essa promoção é um tapa na cara da sociedade pois com essas atitudes certamente não séria promovida por méritos. Acredito que essa promoção deva ser por outros motivos.

Fagner 22/11/2016

Como diz a música de Renato Russo: " Que pais é este?"

Servidor 19/11/2016

Esse Jonas deve ser outro torturador em busca de promoção!!! Exoneração e cadeia é o que ela merece...

Zilda 19/11/2016

Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

Nayara 18/11/2016

Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

Carlos 18/11/2016

Você só conhece verdadeiramente uma pessoa quando dá PODER à ela!!!! LAMENTÁVEL!!!!

Verd Comment 18/11/2016

O Rapaz morreu tb bem,na vida acontece as coisas e morremos mais a TENENTE não tem culpa...ela estava apenas dando o treinamento e tem que ser na pressão...se não for na pressão os treinamentos e melhor brincar de BONECA.RSRSRSRR

Erika Palma 18/11/2016

Oq adianta fazer tanto exercicio e depois de uns 6 meses de formação, esses bombeiros já estarão todos gordos. O treinamento deveria ser constante, mas sem exageros!

Maria 18/11/2016

Quem espera justiça da terra sempre vai decepciona. Mais a justiça divina essa não falha dessa ela não vai escapar. Agora com se você um troféu ela tem mais um motivo pra ser truculenta mais que antes. E os outros alunos vão sentir coagido de depôr e fala a verdade. Mais vamos orar por essa família só Deus pra conforta. A mãe entrega seu filho saudável para salva vida. Eles devolvem morto.

24 comentários

1 de 3
Última