facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 15 de Julho de 2024
15 de Julho de 2024

25 de Julho de 2017, 08h:38 - A | A

POLÍCIA / NORTÃO

Agricultor mata funcionário da Energisa após ter luz cortada

O eletricista Gilmar Francisco de Oliveira foi ao local para religar a energia da propriedade, que havia sido cortada quando foi morto pelo proprietário que estava bêbado

RAUL BRADOCK
DA REDAÇÃO



O eletricista Gilmar Francisco de Oliveira, funcionário da Energisa, foi assassinado com um tiro de espingarda, durante o serviço de religação da rede de energia de uma propriedade rural, no município de Paranaíta (851 km ao Norte de Cuiabá), na tarde de segunda-feira (24).

O atirador era o dono da propriedade, que fugiu do local após o crime. Ele teve a energia cortada pela manhã, por falta de pagamento. No entanto, o problema teria sido resolvido pela esposa do agricultor, que solicitou à Energisa que o fornecimento de eletricidade fosse restabelecido.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

O funcionário Gilmar foi sozinho até o local em uma caminhonete da empresa e se preparava para iniciar o trabalho. De acordo com a Polícia Civil, o agricultor estava embriagado, pegou uma espingarda e atirou contra o trabalhador.

O tiro atingiu o tórax do funcionário, que morreu ainda no local do crime, antes da chegada do resgate.

O corpo de Gilmar foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Alta Floresta (800 km ao Norte de Cuiabá) para exames de necropsia.

Conforme as investigações, Gilmar sequer conhecida o morador da propriedade rural e não havia histórico de desavenças entre eles.

Em nota, a Energisa afirmou que lamenta a morte do funcionário e está prestando apoio à família.

Leia a nota

A Energisa informa que está de luto em memória do colaborador Gilmar Francisco de Oliveira, que faleceu ontem no fim da tarde durante o exercício de suas atividades. A empresa lamenta profundamente o ocorrido, e está prestando todo o apoio à família de Gilmar, assim como nas investigações policiais.

Obrigado.

Comente esta notícia

Teresinha Ribeiro 26/07/2017

Este agricultor é uma pessoa do mal, se é que podemos chamá-lo de pessoa, além de mau pagador trata-se de um bêbado e se achava dono da razão.Tem que ser preso e mofar na cadeia até que se pague sua pena e reflita na cagada que cometeu. Asno

positivo
0
negativo
0

Teresinha Ribeiro 26/07/2017

Este agricultor é uma pessoa do mal, se é que podemos chamá-lo de pessoa, além de mau pagador trata-se de um bêbado e se achava dono da razão.Tem que ser preso e mofar na cadeia até que se pague sua pena e reflita na cagada que cometeu. Asno

positivo
0
negativo
0

Márcia Panato 25/07/2017

Infelizmente nos deparamos com um absurdo desses, um pai de família trabalhando para o sustento de sua família e um vagabundo alcoolizado interrompe todo um projeto de vida. Esperamos ver justiça, quero acreditar nela.

positivo
0
negativo
0

3 comentários

1 de 1