facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 18 de Julho de 2024
18 de Julho de 2024

27 de Setembro de 2017, 07h:41 - A | A

POLÍCIA / DELAÇÃO DE SILVAL

Advogados de Cuiabá são alvos da Polícia Federal por ordem do STF

Conforme informações, os alvos dos mandados de busca e apreensão seriam advogados de Cuiabá

RAUL BRADOCK
DA REDAÇÃO



A Polícia Federal cumpre 4 mandados de busca e apreensão em Cuiabá, na manhã desta quarta-feira (27). Os mandados são uma determinação do Supremo Tribunal Federal (STF) e faz parte de desdobramento da Operação Ararath.

Os mandados são um complemento do que aconteceu no último dia (14), quando o STF autorizou a realização de mandados de busca e apreensão em 65 locais, entre endereços pessoais e profissionais de investigados no inquérito relativo à Operação Ararath.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Desta vez, os alvos são escritórios e residências de advogados. A ação seria resultado da delação premiada do ex-governador Silval Barbosa, homologada pelo STF. A Polícia Federal não revelou o nome dos alvos, mas confirmou que são duas pessoas para os 4 mandados – possivelmente residências e escritórios de trabalho.

Anteriormente, dezenas de políticos, entre secretários de Estado e deputados, além de empresários, foram alvos dos mandados de busca e apreensão em Cuiabá.

Vale ressaltar que ainda foi autorizado pelo STF o afastamento cautelar de cinco conselheiros do TCE-MT: José Carlos Novelli, Waldir Júlio Teis, Antônio Joaquim Moraes Rodrigues Neto, Walter Albano da Silva e Sérgio Ricardo de Almeida.

Tais mandados de busca e apreensão geraram a prisão do deputado estadual Gilmar Fabris. Ele foi preso no dia seguinte à Operação Malebolge. Ele saiu do apartamento, antes que os mandados de busca e apreensão fossem cumpridos, carregando uma mala com documentos.

A Justiça entendeu que o deputado estaria ocultando provas e determinou a prisão.

Leia mais

PF cumpre mandados em 65 locais; inquérito investiga corrupção de políticos

PF cumpre mandado de prisão contra deputado Gilmar Fabris

Álbum de fotos

Comente esta notícia