facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 23 de Junho de 2024
23 de Junho de 2024

22 de Novembro de 2022, 07h:00 - A | A

PODERES / MOVIMENTO NACIONAL

Wellington: PL aguarda que Bolsonaro saia da "reclusão" para falar sobre bloqueios

Os atos são contra a vitória de Lula (PT) e também em retaliação a uma decisão do ministro do STF Alexandre de Moraes.

DAFFINY DELGADO
DO REPÓRTER MT



O senador reeleito Wellington Fagundes (PL) afirmou na manhã desta segunda-feira (21), que aguarda um posicionamento do presidente Jair Bolsonaro (PL) para poder se manifestar sobre os bloqueios que vem sendo realizados nas rodovias de Mato Grosso e outros pontos do país.

A expectativa, segundo o senador, é que o presidente saia da reclusão em que se colocou ainda esta semana.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

"Conversamos sobre a possibilidade de conversar com o presidente, mas ele pediu mais um tempo, que o presidente estava recluso. Espero que nessa semana a gente tenha uma posição mais definida do próprio Bolsonaro", finalizou.

As manifestações iniciaram logo após o anúncio da vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), no dia 30 de outubro, como novo presidente do Brasil. Na época, os apoiadores de Bolsonaro pediam intervenção militar ou federal para impedir que o candidato eleito assuma a presidência em 2023.

O senador explicou que o posicionamento do partido em relação às manifestações são de que elas são 'legítimas', desde que sejam atos ordeiros e não interrompam a vida das demais pessoas.

Entretanto, os atos ilegais se intensificaram na semana passada, com uma decisão do ministro Alexandre de Moraes do Supremo Tribunal Federal, que determinou bloqueio de contas bancárias de empresas e pessoas que estariam financiado os movimentos.

Em Mato Grosso, mais de 20 trechos de rodovias encontram-se com a presença de manifestantes, ao menos sete estão totalmente bloqueados. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) já registrou a prisão de 100 manifestantes por crimes cometidos nos protestos.

Leia mais

Manifestantes mantêm 7 pontos de bloqueio total em rodovias de Mato Grosso

PRF prende suspeito de ataque à Rota do Oeste; Mais de 100 pessoas já foram detidas nos manifestos

"Os manifestantes tem o direito de reivindicar aquilo que for entendido por eles, isso faz parte da democracia. Reivindicar é um direito agora, cabe aos poderes tomar as decisões. A sociedade tem o direito de fazer pressão em todos, sendo feito isso de forma ordeira e de forma que não interrompa a vida da sociedade, é um direito de todos", disse.

"Agora nós inclusive enquanto partido, teremos que dar resposta. O presidente Bolsonaro é o maior líder do partido e nós estamos inclusive aguardando a manifestação dele. É isso que nós parlamentares do PL estamos aguardando", emendou.

Três dias após derrota, Bolsonaro utilizou as redes sociais para pedir que seus apoiadores liberem as rodovias. O pedido dele, no entanto, não foi atendido. Desde então, ele não apareceu mais em público.

 

Comente esta notícia