facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 18 de Julho de 2024
18 de Julho de 2024

07 de Novembro de 2017, 15h:29 - A | A

PODERES / RECEBEU PROPINA DE SILVAL

Vereadores de Juara abrem CPI para investigar Luciane Bezerra

A investigação foi instalada atendendo sugestão do Ministério Público do Estado (MPE), que apontou suspeita de irregularidades em 45 procedimentos licitatórios.

CAROL SANFORD
DA REDAÇÃO



A Câmara de Vereadores de Juara abriu Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) contra a prefeita Luciane Bezerra (PSB) para investigar supostas irregularidades na gestão.

O requerimento da CPI foi aprovado na noite de segunda-feira (6) por unanimidade entre os oito vereadores do município.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

A investigação foi instalada atendendo sugestão do Ministério Público do Estado (MPE), que apontou suspeita de irregularidades em 45 procedimentos licitatórios realizados no primeiro ano de mandato da prefeita.

O MPE também destacou onze inquéritos civis instaurados relacionados a irregularidades em licitações e contratos administrativos.

A CPI será composta por três vereadores e terá 90 dias para apurar as denúncias, prazo que poderá ser prorrogado por igual período caso necessite. Farão parte da comissão os vereadores Ulliane Macarena (PMDB), como presidente, Eraldo Markito (PR), como secretário, e o relator será Salvador Pizzolio (PRB).

A presidente da CPI garantiu que todos os fatos apontados pelo MPE serão investigados.

“Vamos trabalhar com afinco cumprindo o nosso papel. Vamos em busca de documentos, de informações e se alguma coisa detectada ao longo do prazo for digna de punição, certamente vamos sinalizar para isto. É evidente que os vereadores são sempre cobrados pela opinião pública. Aí está a resposta da Câmara Municipal para a nossa população. Vamos investigar” disse a vereadora.

Flagrada em vídeo

Luciane foi filmada pelo ex-chefe de gabinete do ex-governador Silval Barbosa, Silvio Corrêa, recebendo dinheiro de suposta propina para apoiar o ex-gestor. Nas imagens, ela aparece enchendo uma bolsa com dinheiro, em espécie, quando era deputada estadual.

Segundo Silval, em sua delação, cada parlamentar chegou a receber R$ 300 mil para votar de forma favorável aos projetos do Executivo.

Comente esta notícia